domingo, 27 de outubro de 2019

PRÉMIOS MULTIPLICADORES 2019 DESTACAM JOVENS INSPIRADORES


gala19



Foram quase 300 os participantes na Gala do 17º Aniversário da PASEC e entrega dos Prémios Multiplicadores 2019. O evento teve lugar na freguesia de Bairro em Vila Nova de Famalicão e teve a presença de dezenas de decisores políticos e responsáveis institucionais de dezenas de organizações parceiras da PASEC. Destaque para a presença do Dr. Leonel Rocha, Vereador da Educação e Cultura do Município de Famalicão e para o Dr. Vítor Dias, Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude.

Este ano foram entregues nove prémios. Sete a jovens que pelo seu percurso inspiraram e mobilizaram outros jovens em causas humanitárias, projetos artísticos e em projetos sociais ou de voluntariado. Mais do que a excelência do seu percurso foi tida em conta as suas ações de impacto nas comunidades onde vivem. Foram eles: Mariana Vilas Boas, Juliana Silva, Pedro Inocêncio, Angélica Oliveira, Sofia Soares Ferreira, João Costa e Ana Catarina Alves. Depois foram entregues os Prémios Multiplicadores 2019 ao Professor Fernando Ilídio da Universidade do Minho e ao Prof. António Leal da Escola Superior de Educação de Coimbra pelo seu contributo no desenvolvimento da Animação Socioeducativa no contexto nacional e internacional.

A Gala serviu ainda como Tomada de Posse dos novos Corpos Sociais da PASEC para o biénio 2019.2021. A Direção continuará a ser liderada por Sara Gomes e a Assembleia Geral por Nuno Simões. Por sua vez o Conselho Fiscal passa a ser liderado por Isabel Azevedo. A noite foi um momento de emoções com um espetáculo multimédia que incluiu vídeos dos melhores momentos do ano PASEC, atuação das Companhias Artísticas da PASEC (ADV Música e Arena Expressão Corporal) e várias intervenções dos participantes centradas nas experiências vividas durante o ano de trabalho de 2018.2019.

PASEC JUNTA 400 JOVENS À VOLTA DA “MAGIA DAS LENDAS” NA FEIRA DE JOGOS INTERCULTURAL 2019


Plateia da FJI 2019



A PASEC juntou aproximadamente quatrocentos jovens na edição 2019 da Feira de Jogos Intercultural que teve como tema “A Magia das Lendas”. O evento teve lugar na Escola Secundária Camilo Castelo Branco em Famalicão e contou na abertura com a participação da Companhia de Teatro ADN, a Companhia de Dança e Expressão Corporal e a Companhia de Música ADV, parte das Companhias Artísticas de PASEC, que retrataram o conceito de Viagem Intercultural tendo como pano de fundo a viagem de Fernão de Magalhães à volta do Mundo.

Entretanto a Feira foi aberta pela Presidente da PASEC, Dra. Sara Gomes e pela Vereadora da Juventude do Município de Famalicão, Dra. Sofia Fernandes, que fez questão de ressalvar que a parceria entre a PASEC e o Município é para manter e aprofundar na resposta aos jovens e aos novos desafios que lhe são colocados e que os próprios colocam

Fizeram parte da Feira oito jogos gigantes que retratavam lendas, histórias e contos como “Alice no País das Maravilhas”, “O Livro da Selva”, “Aladino”, “A História de Rocky Balboa”, entre outros. O objetivo da Feira de Jogos Intercultural da PASEC deste ano passou por recordar histórias e lendas de vários continentes que relatassem experiências inspiradoras de humanismo e superação e que de alguma forma vivem no imaginário dos mais novos.

Participaram na Feira jovens de 8 nacionalidades diferentes, sendo que boa parte dos participantes eram oriundos de minorias.

A Feira de Jogos Intercultural 2019 teve o apoio do Programa Escolhas, do Alto Comissariado para as Migrações, através do projeto Eurobairro Underground E7G

PASEC LANÇA LIVRO “HISTÓRIAS DE MESTRES E APRENDIZES” NO XXIX CONGRESSO INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL


Apresentação do LIvro Con ASC Guarda 3



A PASEC lançou mais uma obra pedagógica de alcance internacional. Tratasse do Livro “Histórias de Mestres e Aprendizes”, lançado durante o XXIX Congresso Internacional de Animação Sociocultural na Guarda perante centenas de agentes educativos de vários países. 

A obra, coordenada por Abraão Costa, é um manual atualizado sobre o Método de Simbologia Grupal, principal metodologia de ação e formação da PASEC, apoiada pelo Programa Erasmus + da União Europeia através do Projeto Method.

A Simbologia Grupal, também denominada Pedagogia Participativa Simbólica, assenta nas sinergias entre a Educação Formal e Educação Não Formal, com a Pedagogia Participativa e Educação de Pares como pano de fundo, complementada por atividades de mobilidade, projetos de associativismo juvenil e voluntariado e em constante interação com o meio e com a comunidade. Chama-se Pedagogia Participativa Simbólica porque o ponto de partida do modelo assenta num processo de aprendizagem partilhada (em que os jovens aprendizes são ao mesmo tempo tutores/atores de processos de aprendizagem) que interliga a educação formal e a não formal em processos pedagógicos significativos assentes nas vivências mais simbólicas e representativas do quotidiano dos jovens alvo do projeto.

O O XXIX Congresso de Animação Sociocultural "Construindo o Futuro", organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento da Animação Soicocultural (APDASC), teve na PASEC um dos seus principais parceiros. Teve como objetivos: dar a conhecer exemplos de boas práticas do trabalho desenvolvido atualmente na Animação Sociocultural, distinguindo a inovação de vanguarda; refletir sobre os desafios do futuro da Animação Sociocultural e dos caminhos a desbravar pelos Animadores Socioculturais; proporcionar momentos de debate /mesas redondas com assuntos temáticos ligados ao futuro da Animação Sociocultural; e oferecer espaços de formação e partilha em áreas tão importantes como empreendedorismo, criatividade, inovação e boas práticas através de diversos workshops, atividades e oficinas.

Participaram no Congresso mais de 300 agentes educativos

PASEC GALARDOADA PELA SEGUNDA VEZ COM O PRÉMIO BPI SOLIDÁRIO


Durante a entrega do prémio no CCB em Lisboa


A PASEC recebeu pela segunda vez aquele que é o um dos maiores prémios nacionais no âmbito da Solidariedade Social, o Prémio BPI Solidário 2019. A cerimónia teve lugar no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no passado dia 18 de setembro. Foram centenas as instituições a concurso nos mais variados quadrantes, tendo sido no final valorizadas as mais se distinguiam pelo caráter inovador, multiplicador e impactante nas ações de solidariedade e capacitação que desenvolviam junto de populações em situação de vulnerabilidade. 

A PASEC foi distinguida pelo seu projeto no âmbito da promoção do do sucesso escolar. O júri, presidido pelo reputado sociólogo António Barreto, argumentou que o projeto PASEC destaca-se no fomento a reintegração escolar ou laboral de jovens, através de grupos locais de capacitação dinamizados por gestores sociais e ainda através da facilitação a transição de jovens em risco social para a vida adulta e ainda através de uma estratégia pedagógica de acompanhamento, capacitação e envolvimento social. A organização esteve representada pelo seu Secretário Geral, Abraão Costa e pelas Animadoras Mariana Vilas Boas, Sofia Ferreira, Juliana Silva e Daniela Carneiro.

Esta foi a 4ª edição do Prémio Solidário. Lançado pelo BPI e a Fundação "la Caixa", este prémio visa apoiar projetos que promovam a transição e reinserção na vida ativa de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, bem como a promoção das suas necessidades básicas. O valor do Prémio BPI "la Caixa" Solidário 2019 foi 750 mil euros e podiam candidatar-se instituições privadas sem fins lucrativos que apresentassem projetos sólidos e inovadores nesta área. Criado em 2016, o Prémio Solidário já atribuiu 2,15 milhões de euros, distribuídos por 53 projetos de Norte a Sul do País e Ilhas. Este ano forma premiadas duas dezenas de organizações sociais.

Este foi o décimo prémio de alcance nacional e internacional que a PASEC ganhou nos últimos anos. Distinguida pela União Europeia como Projeto Inspirador quatro vezes e como Boa Prática duas vezes, a PASEC foi ainda destacada como Iniciativa de Elevando Potencial ao Nível do Empreendedorismo Social pelo MIES, como uma das melhores Boas Práticas ao nível do Associativismo Juvenil pelo IPDJ e agora é, pela segunda vez, Prémio BPI Solidário.

GEO 19 DA PASEC DÁ FORMA À REDE TRANSNACIONAL DE TERRITÓRIOS JUVENIS INTELIGENTES

Participantes do Geo19



Foram mais de 110 os jovens portugueses que puderam, através do Geo Camp 2019, organizado pela PASEC, treinar as suas competências de liderança, criatividades e resiliência e ao mesmo tempo desenhar os seus projetos multiplicadores. Tendo como pano de fundo dar forma a uma Rede de Territórios Juvenis Inteligentes, o Geo 19 deu forma a um conjunto de Encontros Transnacionais e de Eventos Multiplicadores que pretenderam envolver os jovens participantes na discussão e determinação das práticas de Democracia Participativa nos seus territórios.

Durante todo o mês de agosto tiveram destaque sobretudo dois eventos, o Encontro Transnacional em Leiria, de 1 a 6 de agosto, este com o apoio do Projeto Radar do Programa Erasmus + e os Eventos Multiplicadores que tiveram lugar no Norte e Centro do país. Os trabalhos terminaram no Arquipélago dos Açores, entre 19 e 30 de agosto entre São Miguel, Faial e Ilha das Flores. 

Tendo como tema integrador a “GeoAventura dos 4 elementos”, o objetivo passou pelos jovens experimentarem o seu papel de Aprendizes que um dia assumirão o papel de Mestres que também eles acolherão outros aprendizes. Cada um, sob o imaginário dos 4 elementos, trabalhou as suas competências de liderança junto de grupos de pares, a criatividade, na resolução de desafios sociais, incluindo as grandes causas da Humanidade, e a resiliência, através de desafios de desporto aventura em ambiente grupal que exigiam o estabelecimento de consensos e superação. 

O Geo 19 passou por uma série de territórios que durante todo o ano letivo integraram o Projeto Radar, que visa o estabelecimentos de uma Rede de Territórios Juvenis Inteligentes, em que os jovens se assumem como interventores diretos no estabelecimento das politicas locais que a eles dizem respeito, seja ao nível da educação, cultura e até ao nível das políticas sociais. Os Encontros Transnacionais integrados no Geo 19 que contaram com a participação de jovens luxemburgueses permitirão formalizar estas parcerias que agora dão forma a esta Rede Transnacional.

Segundo as palavras do Secretário Geral da PASEC, Abraão Costa, “o alcance desta experiência traduziu-se num real envolvimento dos jovens na vida das instituições que determinam parte do seu futuro. Dizemos durante o Geo que há dias em que tudo muda. Acreditamos que para alguns deles já começou a mudar.”

PASEC ANTECIPA A "VIAGEM QUE FALTA FAZER" COM O PROJETO DNA OF TOMORROW

Espetaculo DNA of Tomorrow

Foram mais de 400 as pessoas que estiveram envolvidas no Laboratório Europeu de Expressões/Conferência de Diálogo Estruturado "ADN of Tomorrow - A viagem que falta fazer....". Este teve lugar no dia no dia 26 de julho, sexta, pelas 17h, em Famalicão e com um segundo momento à noite, pelas 21h, aberto a toda a comunidade.

O Laboratório pretendeu levar a debate as novas competências sociais que os jovens têm de dominar para um futuro que ainda ninguém conhece. Neste debate estiveram envolvidos vários decisores políticos, entre eles o Diretor do Programa Erasmus +, Dr. Luís Alves, a Vereadora da Juventude do Município de Famalicão, Dra. Sofia Fernandes e a representante do IPDJ, Dra. Célia Cunha. Esta reflexão foi feita com o recurso ao Teatro Fórum, Expressão Corporal e Música interpretadas pelas Companhias Artísticas da PASEC (ADN, Arena e ADV).

Ao mesmo tempo foram lançados 2 livros, redigidos pelos jovens protagonistas do projeto e que serviram de mote a parte das encenações que projetaram o debate da tarde e noite.

Este evento comunitário serviu de encerramento ao Campo de Formação Europeu “DNA of Tomorrow”, integrado no projeto DNA of Tomorrow, apoiado pelo Programa Erasmus + da União Europeia. Este projeto tem como objetivo central dar corpo a novos métodos de educação não formal que permitam a capacitação de jovens NEET (que não estudam, não estão em formação nem têm emprego) de longa duração.

Foram dez dias de trabalho onde se refletiu, avaliou e estimulou a discussão acerca dos jovens NEET de longa duração enfatizando, divulgando e dando corpo a novas técnicas e currículos não formais inovadores passíveis de os reintegrar profissional e socialmente. Ao mesmo tempo o campo de formação europeu serviu para iniciar a capacitação de Técnicos de Juventude na gestão de casos NEET e criar uma Rede de Tutores e Mentores de Pares com o intuito de: acompanhar/capacitar jovens NEET de longa duração ao nível de experiências reais no mundo de trabalho; encaminhar jovens NEET para soluções de integração no contexto europeu como o Corpo Europeu de Solidariedade, ao mesmo tempo que integram grupos de apoio/capacitação na execução dos seus planos de desenvolvimento pessoal, dando continuidade ao trabalho do DNA of Tomorrow.

Nas palavras da Dra. Sofia Fernandes, durante o Laboratório, este para além de um projeto exemplar, mostra que com criatividade e assertividade é possível dar resposta real a camadas da população jovem vulneráveis e esquecidas.

TEMPOS DE AVENTURA 2019 ENVOLVERAM MAIS DE 240 JOVENS

Participantes TA20192
Foram 247 os jovens que integraram os Tempos de Aventura 2019 (TA2019). Divididos em 5 polos, distribuídos pelas Lameiras e Casa das Ideias (em Antas), Cal e Bétulas (em Calendário), e ainda na Escola de Meães (em Esmeriz), foram 4 as semanas em que jovens de todo o concelho de Famalicão e territórios vizinhos, de todas proveniências, etnias e culturas experimentaram os “Dias da Liberdade…” (tema dos TA2019). 

Através de uma parceria alargada entre o Programa Escolhas do Alto Comissariado para as Migrações, através do projeto Eurobairro, o Município de Famalicão, através do Programa Acompanhar, e a PASEC, na coordenação e gestão pedagógica das atividades, o programa de férias TA2019 consistiu na implementação de Aceleradores de Capacitação com base em atividades de educação não formal que visavam promover as competências sociais do “saber ser”, “saber fazer”, “saber estar” e “saber aprender” tendo como pano de fundo a tema da Liberdade. Por detrás do desenho do plano de ação estiveram as histórias de figuras históricas que, no seu tempo, fizeram a diferença na vida de milhares. Foram eles Gandhi, Mandela, Schindler, Aristides de Sousa Mendes, António Guterres e Xanana Gusmão. 

Tendo como metodologia a Pedagogia Participativa Simbólica, as atividades incluíram; intercâmbios internacionais com os parceiros da SESC Brasil; atividades de Educação Ambiental aproveitando o potencial do Parque da Devesa em Famalicão; visitas a inúmeros museus, eventos e espaços culturais; projetos de investigação-ação sobre personalidades que defenderam a Liberdade; e Simbologia Grupal e Corporal. 

Por semana estiveram envolvidos uma média de 114 crianças e jovens, num total de 247 jovens diferentes com idades compreendidas entre os 6 e os 21 anos. Foram mais de 400 horas de atividades de educação não formal, 15 animadores envolvidos e 31 tutores de pares, jovens líderes da sua comunidade que serviram de facilitadores das várias dinâmicas de interação ao longo dos 20 dias de atividades. As atividades terminaram com um Campo de Capacitação, onde todos os envolvidos, ao longo de quatro dias partilharam os saberes acumulados através do seu desenho de projeto de vida pessoal.

domingo, 9 de junho de 2019

JOGOS DA DIFERENÇA 2019 JUNTAM MAIS DE 350 PARTICIPANTES

Momento do espetáculo de abertura dos JD2019

A PASEC em parceria com a AFPAD, Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, Associação Pró-Outeiro, Casa da Juventude de Guimarães, Escola Bento Jesus Caraça e Município de Famalicão organizaram os Jogos da Diferença 2019. Foram mais de 350 os participantes que, na Escola Júlio Brandão, deram forma a um evento que já vai na sua sexta edição. 

Na abertura, a Vereadora da Família e Juventude do Município de Famalicão, Sofia Fernandes, recordou o trabalho da PASEC no âmbito da Educação para a Diferença ao nível local e europeu. Identificou os Jogos da Diferença como uma atividade única porque “envolve todos, dá protagonismo a todos e revela a diferença entre todos como uma oportunidade de encontro de dinâmica social”. Por sua vez, a Presidente da PASEC, Sara Gomes, agradeceu a disponibilidade de todos os parceiros. Ainda na abertura, o Diretor da Escola Bento Jesus Caraça de Guimarães registou a disponibilidade da Escola para continuar a colaborar nestes projetos. 

O evento abriu com o espetáculo “A Multiplicação na Diferença… “. Esta demonstração performativa juntou a Companhia de Teatro ADN da PASEC, a Companhia de Dança e Expressão Corporal da PASEC, Arena, a Companhia de Música da PASEC, os ADV, e a sua Companhia de Percussão 2.90. Subiram a palco mais de 50 crianças e jovens que fundiram as três artes numa demonstração performativa assente na temática do “Ideário da Multiplicação”. 

Entretanto teve lugar a competição dividida por oito jogos gigantes e oito equipas. Cada equipa integrava jovens com necessidades especiais. No fim do evento foram entregues os troféus aos participantes e vencedores. Todos os jogos foram concebidos pelos jovens animadores tutores que semanalmente dinamizam os grupos da Rede Internacional de Grupos Informais Juvenis da PASEC. Esteve também integrada nos Jogos da Diferença 2019 a Prova de Aptidão Profissional dos alunos do 12º ano do Curso de Técnico de Juventude da Escola Bento Jesus Caraça de Guimarães.

PASEC LEVA PROJETO ORIGINS AO QUÉNIA E TANZÂNIA

DSC 0473


Depois do Camboja, Perú, Cabo Verde, Vietname, Palestina e Israel o projeto Origins da PASEC esteve nos territórios do Quénia e Tanzânia. O objetivo passava por perceber como é possível preservar os Ecossistemas e a Biodiversidade em equilíbrio com a práticas de Turismo Social e Sustentável tendo por base o facto de os territórios envolvidos terem sido declarados Património da Humanidade pela UNESCO. Ao mesmo tempo pretendeu-se estudar de que modo podiam as populações locais ou povos indígenas usufruírem de novas oportunidades de desenvolvimento geradas pelas potencialidades dos seus territórios enquanto património da humanidade.

Durante os oito dias em que estiveram no Quénia e Tanzânia a comitiva visitou as Reservas Mundiais da Biosfera de Masai Mara, Amboseli e Serengeti. Foi ainda possível estar nos Parques Naturais de Naivasha e Nakuru. Particular importância teve a jornada de trabalho com as Tribos Masai, que preservam o seu modo de vida á milhares de anos, com as associações e cooperativas sociais locais em Nairobi e as organizações que fazem a gestão das zonas alvo de proteção especial devido ao seu estatuto de património da humanidade. 

A comitiva de quatro técnicos foi liderada pelo Secretário Geral da PASEC, Abraão Costa e contou ainda com os Animadores Socioeducativos Fábio Faria, Juliana Silva e Francisca Mendes. Da parte dos anfitriões os trabalhos foram organizados pela Poolman’s Organization, na pessoa do Ahmed Yusuf. Foi ainda possível organizar uma jornada de trabalho de troca de boas práticas e partilha de projetos locais no Monte Kilimanjaro, perto de Amboseli. 

O projeto Origins, que entra no seu quinto ano, pretende promover as práticas de Educação Intercultural e Educação para o Desenvolvimento Sustentável como forma de promover o desenvolvimento social e económico em territórios património da humanidade junto das próprias populações através de iniciativas com base no envolvimento direto dos atores locais e seus representantes. Este projeto está integrado na ação do Clube UESCO para a Diferença Intercultural liderado pela PASEC. Para o ano o projeto terá continuação na Islândia.

"IDEÁRIO DA MULTIPLICAÇÃO" LEVA MAIS DE 200 JOVENS A PALCO

Momento do Ideário da Multiplicação

A Casa das Artes de Famalicão, no passado dia 8 de maio, lotou para ver o “Ideário da Multiplicação”, Espetáculo de Expressão Dramática e Corporal que levou a palco mais de 200 jovens, sendo que na plateia estiveram mais de meio milhar de pessoas. Este foi a última grande ação cultural do ANIMA 2019 – Encontro Internacional de Animação Sociocultural.

A PASEC, o Agrupamento de Escolas Dona Maria 2 e o Município de Famalicão juntaram-se para dar corpo a uma história que pretendia retratar a ideia de que cada ser humana tem a responsabilidade de multiplicar e fazer a diferença no seio da sua comunidade, independentemente da importância ou grandeza do papel que considera ter na sociedade.

As Companhias Artísticas da PASEC, ADN (Teatro), Arena (Dança de Expressão Corporal), ADV (Música) e D’Art (Artes Visuais) produziram com base nos textos, coreografias e grafismos originais dos jovens protagonistas do próprio espetáculo a história de uma sociedade vive um momento de viragem. Toda a encenação retratava que: “são dezenas os eventos de proporções inexplicáveis: desastres ambientais; guerras hipócritas; manifestações violentas; fronteiras fechadas. Neste contexto surge um grupo de jovens de territórios periféricos que se juntam para fazer face à situação, o problema é por onde começar. Uns desconfiam que só pode ser uma espécie de maldição deixada pelos nossos antepassados, outros preferem resolver parte do problema pegando nas poucas armas que dispõem, outros decidem pura e simplesmente estender a mão….”.

O espetáculo teve o formato de Encenação Cómico-Dramática e esteve integrado no projeto Mais Cidadania em Rede apoiada pelo Pelouro da Juventude do Município de Famalicão. Também fez parte da Mostra de Teatro Escolar do Município de Famalicão. Agora parte do mesmo terá várias apresentações pelo país até ao próximo mês de junho.