domingo, 30 de dezembro de 2012

Assembleia Europeia Juvenil 2012 da PASEC “invade” Famalicão


  

Envolvidas mais de 500 pessoas ao longo de 4 dias de trabalho e intervenção 

Depois de doze meses de trabalho que deram origem a dez grupos de reflexão teve lugar entre os dias 28 e 31 de Dezembro a Assembleia Europeia Juvenil 2012 que “invadiu” um concelho de Famalicão com um conjunto de iniciativas que juntou mais de 500 pessoas ao longo dos seus 4 dias de atividade. O espectáculo de abertura/conferência internacional na Casa Das Artes no dia 28 foi apenas o início. Seguiram-se intervenções culturais no Museu Ferroviário de Lousado, reportagens de rua durante o dia 29 que deram origem a um Festival de Curtas Metragens documentais, apresentado na Casa das Artes, na noite do dia 29 de Dezembro. 
O tema integrador deste ano foi “Algures há um mapa para salvar o mundo” desdobrado em cinco subtemas: “O lugar da espiritualidade”; “A Diferença como oportunidade”; “A cultura do facilitismo e da irresponsabilidade”; "O contributo da Democracia para a Paz - uma ideia quase esquecida”; e “As novas oportunidade de realização para os jovens – o desafio da formação e da empregabilidade”. Estas temáticas foram tratadas por mais de 50 grupos em seis países europeus diferentes, envolvendo mais de 700 jovens, sendo que boa parte dos adolescentes e jovens auscultados estão em situação de exclusão ou especial risco de exclusão. Na conferência/espetáculo de abertura foram apresentadas as conclusões sob a forma de Expressão Dramática pelos jovens que deram corpo ao processo. 

Durante esta sessão o Secretário Geral da PASEC, Prof. Abraão Costa relembrou as raízes do projeto da PASEC justificando que “valemos a pena porque existe mundo lá fora”. Por sua vez o Diretor da Agência Nacional para a Gestão do Programa Juventude em Ação. Dr. José Gonçalo Regalado, elogiou o trabalho da PASEC e a sua preocupação com os jovens com menos oportunidades. Mais à frente o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Dr. Paulo Cunha, enunciou “o trabalho impar da PASEC nas áreas da educação, ação social e juventude” e por fim o Dr. Manuel Barros, Diretor do IPDJ Norte e em representação do Secretário de Estado do Desporto e Juventude, lembrou o projeto de Animação Socioeducativa e Cultural em prol da inclusão que não conhece paralelo na Europa que envolve centenas de jovens de todos os meios e proveniências. Respeitando as suas raízes lusitanas a AEJ em Portugal foi também um projeto de Lusofonia, sendo a língua oficial de trabalhos o português. A Assembleia Europeia Juvenil terá a sua continuação em Itália entre os dias 11,12 e 13 de Janeiro 2012.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Cavaleiros e Espaço Zero reforçam laços e preparam novo ano

Os grupos Espaço Zero e Cavaleiros juntaram-se no Gerês para mais um encontro de reciclagem entre grupos PASEC. Entre os dias 7,8 e 9 de Dezembro, no Gerês, foi possível refletir sobre o trabalho desenvolvido durante todo o ano e os caminhos que se seguem. Durante sexta feira foi realizada uma távola (técnica de reflexão grupal) onde cada um partilhou como se sentia relativamente a cada um dos elementos do seu grupo. No Sábado foi dia de aventura pelas matas e montanhas do Gerês durante toda a tarde. De noite houve troca de prendas e planificação do ano que se aproxima. No Domingo avaliou-se o fim de semana e regressou-se a casa.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

PASEC intervem em África e Ásia através do New World Formula


 

Teve lugar nesta passada segunda feira, dia 3 de Dezembro, apresentação pública do projeto New World Formula (NWF), na Casa da Juventude de Famalicão, pelas 15h. Para além da presença dos representantes juvenis dos diversos grupos envolvidos no projeto em Portugal, esteve também presente o Dr. Manuel Barros, Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude da região Norte, que depois de elogiar o trabalho do Prof. Abraão Costa, coordenador do projetodo, reforçou o carater inovador e integrador do NWF. Também presente na cerimónia, o Dr. José Gonçalo Regalado, novo Diretor da Agência Nacional para a Gestão do Programa Juventude em Ação, realçou os principios estruturantes do NWF, a Democracia Participativa e a Inclusão Social. Por sua vez, o Vice Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Dr. Paulo Cunha, enunciou mais uma vez o “excelente trabalho desenvolvido pela PASEC” e dirigiu-se aos jovens presentes desafiando-os a serem modelos de intervenção cívica e participação. Pela PASEC, coube ao seu Secretário-Geral, o Prof. Abraão Costa, apresentar o projeto. Esteve também presente o Vereador da Juventude do Município de Famalicão, Dr. Mário Passos. A cerimónia terminou com uma mesa redonda sobre as várias formas de participação juvenil no contexto da Democracia Participativa.


O NWF tem como objetivos principais a promoção das novas formas de Democracia Participativa à escala intercontinental, implementar grupos juvenis de intervenção em Cabo Verde, Perú, Macau e Suíça, divulgar o método de simbologia grupal como forma de combater a pobreza e promover o desenvolvimento local e promover o Protagonismo Juvenil através da Animação Socioeducativa e Cultural. Envolve centenas de agentes educativos e mais de um milhar de jovens. Tendo o Seminário Internacional Governo Sombra, em Agosto de 2013 como principal atividade, o NWF (Nova Fórmula Mundialem português) surge na sequência da ação "Jovens e o Mundo", integrada no Programa Juventude em Ação da União Europeia. A PASEC foi uma das duas organizações juvenis portuguesas que viu a sua candidatura aprovada, permitindo assim à organização avançar com o projeto New World Formula, sucessor dos anteriores projetos Nova Fórmula, a uma escala mundial, nomeadamente com parceiros do continente africano, em Cabo Verde, do continente asiático, na China, e em solo europeu com parceiros espalhados por Suíça, Itália e Polónia.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

ENCA discute a importância da paz interior



Teve lugar em Famalicão, Mouquim, na Quinta da Costa, mais um Encontro Nacional de Criança e Adolescentes (ENCA), desta vez sobre o tema " A importância da Paz Interior". Tendo como ponto de partida a reflexões feitas no seio dos grupos informais de crianças e adolescentes da PASEC foram eleitos 30 crianças e adolescentes que representaram os seus grupos no ENCA durante os dias 17 e 18 de Outubro. As atividades tiveram início pelas 14h30 do dia 17 com dinâmicas de apresentação, formação dos grupos de trabalho e introdução ao tema com uma curta metragem de animação. Foram então recordadas as reflexões feitas nos grupos informais e tiveram inicio os trabalhos de grupo com o recurso a histórias com base em situações reais. Na noite do dia 17 foram apresentadas as conclusões dos grupos de trabalho em quatro formatos diferentes: banda desenhada, teatro, expressão musical e expressão corporal.

 Entre as conclusões sobressaíram as ideias como: de que cabe a cada um procurar a forma de como se sente em paz consigo mesmo; de que a paz interior se procura na ação pelo bem comum e na valorização do ser humano em detrimento dos bens materiais; de que sem a família como base a paz interior não é possível; e de que a paz interior emerge naturalmente no coração de quem conscientemente é justo na conquista e perseguição dos seus sonhos e objetivos. O dia 17 terminou com exercícios de Simbologia Corporal e Simbologia Grupal. O dia 18 foi dedicado à avaliação dos trabalhos realizados e de regresso a casa para os participantes. Estiveram presentes participantes dos distritos de Braga, Porto, Coimbra, Leiria e Aveiro.

 Esta atividade enquadrasse na iniciativa BOBID - Banco de Oportunidade de Boas Ideias para a Democracia no âmbito do Projeto Nova Fórmula Mundial, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia
 

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PASEC lança Manifesto a favor dos Objetivos do Milénio em 7 países em simultâneo - "Já fomos, queremos continuar a ser… mas com todos"




Na sequência do seu plano de ação e intervenção socioeducativo europeu a PASEC tornou público no dia 1 de Novembro Manifesto "Manuscritos 2015". Já fomos uma sociedade de ideais, esperança e ideias para um mundo melhor, queremos continuar a ser na certeza que o somos, na diferença que desta vez todos devem ter lugar do Ocidente ao Oriente. Esta é a causa utópica a que a PASEC e parceiros internacionais se juntam no âmbito do Projeto Manuscritos 2015, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. 

Em Setembro de 2000, os dirigentes mundiais reunidos na Cimeira do Milénio reafirmaram as suas obrigações comuns para com todas pessoas do mundo. Comprometeram-se então a atingir um conjunto de Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM). Até 2015, os 189 Estados Membros das Nações Unidas comprometeram-se a: Erradicar a pobreza extrema e a fome; Alcançar o ensino primário universal; Promover a igualdade de género; Reduzir a mortalidade infantil; Melhorar a saúde materna; Combater o VIH/SIDA, a malária e outras doenças; Garantir a sustentabilidade ambiental; Criar uma parceria global para o desenvolvimento. 

Acreditamos que a resposta para estes desafios é eminentemente política, por isso importa recordar as grandes lideranças do passado e o caminho que ajudaram a traçar para a resolução de problemas que levaram ao nascimento dos ODM. 

Um grupo de 30 jovens da Polónia, Portugal, Malta, Roménia, Turquia, Lituânia e Itália, entre os 17 e 32 anos, reunidos em Portugal entre 31 de Julho e 5 de Agosto de 2012, tendo por base grandes líderes históricos como Martin Luther King, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela, redigiram e aprovaram por unanimidade o presente manifesto. Este Manifesto viajou pelos vários países e foi reorganizado, divulgado e aprovado por uma população juvenil superior a 1200 jovens dos vários parceiros envolvidos 
Martin Luther King foi um pastor negro americano que lutou pelos direitos dos negros na década de 60. Ficou conhecido pelo seu discurso em Washington, capital americana em 63, perante 250.000 mil pessoas, onde dizia repetidamente “eu tenho um sonho…”. Este Prémio Nobel da Paz foi escolhido pela sua visão de igualdade racial e de direitos civis dos afrodescendentes. 

Analisando a segregação vivida dos Estados Unidos e as várias privações sofridas pelas minorias raciais, é claro que este visionário se apercebeu da necessidade de igualdade de uma educação básica universal, impedida pela segregação dos negros no sistema educativo. 

Mahatma Gandhi, nascido na Índia no final do seculo XIX, foi o maior promotor da independência da Índia do domínio britânico recorrendo sempre à máxima da não-violência, da paz e da verdade. Tomamos este homem como exemplo de luta e mudança que envolve o povo sem nunca apelar à violência ou vingança. 
Nesta Índia empobrecida, a visão de Gandhi proclamava uma Índia autossustentável e de respeito pela natureza. Este homem, mais de meio século antes da proclamação dos ODM, já fazia da erradicação da pobreza extrema e da fome a prioridade das prioridades. 

Nelson Mandela foi tomado como o exemplo de África da luta pela liberdade. No regime do Apartheid, depois de 27 anos de prisão, a intervenção da ONU e da Commonwealth na condenação do regime, foram decisivas na mudança de regime na Africa do Sul. Este é um bom exemplo de como as parcerias internacionais podem ser decisivas como prevê o ODM de uma parceria global e internacional para o desenvolvimento. 

É dentro deste contexto que os ODM foram redigidos. Temos consciência que as metas traçadas para o seu cumprimento até 2015 são, na melhor das perspetivas, utópicas, mas isso não nos impede de lutar por elas. Não devemos olhar para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio como um propósito com prazo de validade, mas como linhas de referência para trabalho até que, finalmente, estes sejam cumpridos. 
Por isso temos um sonho, propomos: 
1. Melhoramento dos bairros degradados e investimento em habitações dignas e a preços acessíveis para as classes económicas mais baixas; 
2. Promover, globalmente uma cobertura completa e universal dos sistemas de saúde primária, mesmo nos ditos países de primeiro mundo; 
3. Aumentar o suporte para os poderes políticos e para projetos sociais para acelerar a consecução das metas dos ODM que beneficiam equitativamente os dois sexos, mas principalmente as mulheres e os jovens; 
4. Proteger a educação e dar-lhe principal prioridade nos orçamentos nacionais e nas principais organizações mundiais; 
5. Velar por que haja suficientes redes de segurança social para minimizar o impacto do abrandamento da economia mundial e da presente crise europeia; 
6. Promover um acesso igualitário aos recursos económicos e a oportunidades de emprego digno para os jovens, mulheres, pessoas com baixa escolaridade e com necessidades educativas especiais; 
7. Financiamento e apoio aos países pobres para a adoção de estratégias reais e sustentáveis para a operacionalização dos ODM. 
Estas parecem-nos propostas coerentes, reais, já previstas de uma forma ou de outra na fundamentação que serviu de base aos ODM e que nos permitirão num futuro incerto perceber e dar a perceber que "Já fomos, queremos continuar a ser… mas com todos"

Grupo INTI em ação

A PASEC lançou mais um grupo, este no âmbito do apoio psicossocial e do Teatro. Ao grupo foi dado o nome de Inti, o antigo Deus Inca do Sol. Este nome foi escolhido pelo fato de o grupo considerar que a sua missão passa por colocar o sujeito como o centro do processo de desenvolvimento psicossocial, assim como o Sol é o centro e motor do sistema solar.

Assim teve lugar entre 26 a 28 de Outubro o primeiro campo de trabalho deste grupo. Durante estes três dias o grupo INTI pode realizar alguns exercícios de representação e também teve a oportunidade de assistir ao “ O Incrível Homicida” em estreia nacional na Casa das Artes em Vila Nova de Famalicão. Nestes três dias o grupo teve ainda a possibilidade de fortalecer os “laços” já existente entre os elementos do mesmo. Na avaliação foi salientado pelas jovens a importância de estarem em grupo fora do registo habitual e de como estes dias tinham sido importantes para projetar o futuro.

domingo, 7 de outubro de 2012

Feira de Jogos Intercultural 2012 da PASEC junta centenas de jovens

Teve lugar no passado dia 7 de Outubro, Domingo, na Escola Integral de Animação Sociocultural da PASEC, mais uma Feira de Jogos Intercultural (FJI), perante mais cento e cinquenta crianças, jovens, animadores e encarregados de educação. Tendo como tema de fundo “Deixar cair os rótulos”. a Feira de jogos abriu com a encenação “Muda o que és com aquilo que és” a que se segui a intervenção do Vereador da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão, Dr. Mário Passos que durante a sua intervenção salientou o trabalho de inovação social desenvolvido pela PASEC, as respostas que tem dado no combate à exclusão social junto das comunidades juvenis em situação mais precária e o exemplo de protagonismo e dinamismo que tem demonstrado no universo do associativismo juvenil em Famalicão, Portugal e na Europa. Entretanto Maria Ferreira, coordenadora pedagógica da Feira e animadora da PASEC, abriu oficialmente a 7ª edição FJI. 

Este ano a Feira contou com participantes de Coimbra, Aveiro, Guimarães, Porto, Paços de Ferreira, Braga e Famalicão. Foram sete os jogos em competição, desenhados, pensados e dirigidos pelos jovens e animadores dos grupos informais da PASEC. Eles foram: “A Ilha dos Piratas”, “Labirinto Humano”, “Desafio do Milénio”, “Canoagem Digital”, “Dominó Ambiental”, “Shotokan em Movimento” e “Bamboo Ball”. 

A Feira deste ano contou com duas novidades. Um oitavo posto denominado "Brinquedoteca" com jogos especialmente dedicados a cidadãos com necessidades educativas especiais. Depois da PASEC ter alargado a sua ação a grupos com cidadãos portadores de deficiência e com necessidades educativas especiais este foi mais um passo na consolidação do trabalho da organização com este tipo de público. Ao mesmo tempo esta Feira funcionou como o evento Methods Forúm, espaço de partilha de boas práticas na área da educação não formal com grupos de risco entre animadores e outros agentes educativos. 


Os trabalho encerraram com a partilha das experiências vividas durante a tarde, entrega dos troféus e o agradecimento a todos os presentes. do bolo que assinalava o 4º aniversário da PASEC enquanto associação e respetiva entrega dos troféus aos vencedores. Esta iniciativa esteve integrada no projeto ID.EIAS, inserido no Programa Juventude em Ação da União Europeia. 

domingo, 16 de setembro de 2012

PASEC estende a sua ação a Idosos e Cidadãos com necessidades educativas especiais


A PASEC comemorou este Sábado, dia 15 de Setembro o seu quinto aniversário. No ID.EIAS, Escola Integral de Animação Sociocultural da PASEC, em Famalicão perante mais de seis dezenas de sócios, animadores e jovens da PASEC, tiveram lugar as cerimónias oficiais que contaram com a presença do Sr. Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude (que substitui o anterior Instituto Português da Juventude), Dr. Manuel Barros, o Sr. Diretor da Agência Nacional para a Gestão do Programa Europeu Juventude em Ação, Dr. Pompeu Martins e com o Dr Mário Passos, Vereador da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. 

Depois de um jantar convívio, as cerimónias iniciaram-se com a visualização do documentário "Ser líder do que sou, um projeto de vida…", no âmbito do Projeto Europeu "Break the Wall", com depoimentos dos jovens e animadores que integraram o projeto. Seguiram-se as intervenções de alguns dos intervenientes: o Dr. Nuno Simões, Presidente da Assembleia Geral da PASEC, em nome da organização, acentuou "que continuaremos a ser para dezenas de jovens a resposta para os seus anseios e aspirações", o Dr. Mário Passos destacou o plano de ação da PASEC como um "dos mais ricos e amplos nas respostas sociais que oferece", o Dr. Pompeu Martins ressalvou o exemplo nacional e europeu da PASEC, destacando-a como uma referência em projetos de intervenção comunitária e democrática, e por fim o novo Diretor do IPDJ, Dr. Manuel Barros, fez uma retrospetiva dos últimos dez anos da organização, destacando as respostas inovadoras que tem apresentado aos jovens e comunidades com quem opera. Terminou a sua intervenção questionando os presentes: "têm a noção da importância do vosso trabalho?" 

Seguiu-se o visionamento de um pequeno filme sobre os cinco anos de história da PASEC e um momento de partilha de algumas das principais experiências dos jovens e animadores que integram a organização. Por fim o Secretário Geral da organização, Prof. Abraão Costa anunciou o lançamento dos primeiros grupos PASEC com idosos e cidadãos com necessidades educativas especiais, a funcionar já em pleno em colaboração com a Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência e a Associação de Moradores das Lameiras.



quinta-feira, 23 de agosto de 2012

PASEC leva o teatro de rua à Região Centro

 

No seguimento do projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia, A PASEC e organizações parceiras organizaram o JEDI 2012 (Jornadas da Educação, Democracia e Inclusão 2012), este ano apelidada de Demoact, entre os dias 17 e 23 de Agosto na região centro de Portugal. Com base de operações em Foz de Arouce, concelho da Lousã, o JEDI Demoact 2012 envolveu dezenas de jovens e teve intervenções na Lousã, Miranda do Corvo, Gois e Coimbra. A designação Demoact advém do fato de as Jornadas centrarem a sua ação no Teatro de Rua como forma de expressão de processos de Inclusão e Democracia Participativa.


Esta iniciativa assumiu a forma de semana aberta de educação não formal sobre a Expressão Dramática e o Teatro como forma de Intervenção Social e Política para formar os jovens a quem se destina o projeto Revolution na metodologia base deste projeto que assume a Expressão Dramática como método de formação base, embora não prescinda de todos os outros. Ao mesmo tempo pretendia-se formar líderes juvenis que assumiram os grupos que integram o Revolution.


Toda a metodologia de trabalho assentou no jogo dramático como forma de interação social e em exercícios de simulacro grupais de expressão dramática e corporal. Os temas base dos exercícios foram os conteúdos programáticos do Revolution. Foram seguidas as dinâmicas do método de Revisão de Vida (dividido em três fases - Ver, Julgar e Agir) e convidados alguns formadores.


Os grupos tiveram divididos por Sociedades Secretas cada uma delas com um ideal, regras e símbolos próprios. Aos longo dos dias foram levados a cabo vários confrontos tendo por base as técnicas teatrais e eliminadas várias sociedades até restar só uma. Ao mesmo tempo foram realizadas intervenções concretas nas Piscinas da Vila da Lousã, na praceta Don Diniz em Coimbra à noite e no Parque Biológico de Miranda do Corvo. A estas intervenções juntou-se um conjunto de atividades recreativas com exercícios de orientação e exploração nas Aldeias do Xisto da Serra da Lousã e algumas incursões de Geocashing (procura de tesouros simbólicos por GPS).


Estas semanas abertas de formação em Teatro e Expressão Dramática também tiveram lugar na Polónia, Itália e França, países parceiros do projeto em ações de formação de um e dois dias.

 


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

GeoCamp 2012 discutiu a novas formas de fazer Democracia


A PASEC e organizações parceiras organizou entre 9 e 14 de Agosto, o GeoCamp International 2012, este ano no formato de Campo de Reconstituição Histórica tendo como temas de fundo "O 25 de Abril em 2012" e "Mestre e Aprendiz". Dando seguimento ao trabalho realizado pela PASEC através do Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia, este evento europeu tinha como premissa chave proporcionar oportunidades aos jovens colocados à margem dos processos de participação juvenil por habitarem em regiões ultraperiféricas. Este Campo Internacional visava chegar a um território muitas vezes marginalizado nas dinâmicas juvenis inerentes aos processos de Democracia Participativa e por outra lado visava proporcionar aos outros jovens atores do projeto o conhecimento de uma realidade que lhes passa ao lado.

O encontro contou com o envolvimento de dezenas de jovens e dividiu a sua ação em dois momentos, um primeiro que teve lugar nos Açores, na ilha de São Miguel, nomeadamente na cidade de Lagoa onde através de uma dinâmica de grupos que evolvia num ambiente simbólico "Mestres e Aprendizes" os participantes refletiram os valores que estiveram na base das grandes revoluções, a sua implicação na vida das pessoas, as revoluções pessoais porque todos passamos e a possibilidade de uma revolução na atualidade, nomeadamente uma recriação do processo do 25 e Abril de 1974. Tudo isto pretendia dar forma a uma discussão que levasse cada um dos presentes a assumir as suas próprias responsabilidades nas novas formas de fazer democracia através de um compromisso pessoal, sem esquecer o passado como lição histórica de cidadania. Nestes primeiros dias, para além destas dinâmicas de reflexão, tiveram lugar exercícios de Geocashing (procura de tesouros simbólicos por GPS), exercícios de contemplação e meditação em alguns dos locais emblemáticos de São Miguel como são a Lagoa do Fogo ou as Furnas, visitas temáticas, uma assembleia e conferência internacional e intervenções concretas e abertas à comunidade no Museu Militar de Ponta Delgada. Para além disto foram organizadas caminhadas e exercícios de exploração e orientação em meio natural aproveitando o potencial ambiental dos Açores.

Já de volta a Famalicão, foram organizados dois encontros temáticos de partilha dos resultados e reflexões empreendidas durante o GeoCamp. Como conclusões emergiram o papel dos jovens em cada uma das revoluções históricas do passado, sendo que o grupo defendeu que cada um deve empreender a sua própria revolução pessoal numa perpsetiva de responsabilidade partilhada e articulada. Por outro lado, foi focado que numa fase conturbada da construção europeia é fundamental assumir também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão das dinâmicas de Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades.


domingo, 5 de agosto de 2012

"A verdadeira Democracia Participativa e os Objetivos do Milénio estão ainda muito de longe de serem concretizados"





"A verdadeira Democracia Participativa e os Objetivos do Milénio estão ainda muito de longe de serem concretizados", esta foi uma das principais ideias a reter do Seminário Internacional "N'EU Frontiers/Manuscritos 2015 que juntou entre 31 de Julho e 5 de Agosto, na região do Gerês e na cidade de Famalicão, três dezenas de jovens.

Mantendo uma linha de ação que a PASEC e a TOTEM de Itália têm desenvolvido nos últimos 2 anos, como continuação dos Projectos Nova Fórmula e com a intenção de discutir e dar resposta aos fenómenos de Extrema Exclusão numa perspectiva de diálogo estruturado com os decisores e membros da classe política surgiu este projeto. 

Durante o Seminário foi aprovado um Plano de Ação/Manifesto final com o ponto de vista dos jovens e dos restantes participantes do projeto tendo por base a sua visão sobre o real cumprimento dos ODM numa perspectiva nacional, europeia e mundial, com propostas e ações concretas a empreender, nomeadamente por parte das comunidades juvenis envolvidas. 

Como já foi referido as conclusões tiveram por base a ideia de que falta "fazer praticamente tudo para que os objetivos do milénio possam ver a luz do dia" (palavras do Secretário Geral da PASEC, Abraão Costa). Foi assinalado que apesar de existirem alguns desenvolvimentos assinaláveis ao nível dos países europeus, no resto do mundo a realidade é bem diferente, sobretudo ao que à satisfação das necessidades básicas diz respeito, nomeadamente tendo por base as realidades dos continentes asiático e africano. A participação juvenil e o envolvimento consciente das populações é parte de uma solução por explorar. 

Durante os primeiros dias os trabalhos organizaram-se a partir de Workshops temáticos preparados por cada um dos países parceiros e por Plenários que simularam Parlamentos Mundiais, envolvendo igualmente peritos e decisores políticos de Itália e Polónia. Como forma de exemplificar fases decisivas da construção humana em que foi possível dar significativos passos em frente foram trabalhados e aprofundados os exemplos de grandes líderes políticos mundiais como Nelson Mandela, Gandhi e Martin Luther King. Estes exemplos serviram de base para o trabalho que se seguiu. 

Nos últimos dias foram apresentadas as ideias centrais dos projetos nacionais a desenvolver pós Seminário de forma criativa e após a avaliação foi aprovado e votado o Plano de Acão/Manifesto final preparado pelos participantes.  Sem descurar a intervenção direta no terreno, o foi e está a ser também a “incubadora” que permitiu o nascimento, já durante os 18 meses do projecto, de pelo 7 novos projetos locais de intervenção social em realidades devidamente sinalizadas com as comunidades juvenis de origem diretamente envolvidas que envolveram diretamente mais de 200 jovens de sete nacionalidades diferentes.

domingo, 22 de julho de 2012

Projeto "Break the Wall" reintegrou 21 jovens no sistema educativo

Teve lugar entre 18 e 22 de Julho o BTW Survival Camp, o Campo de Trabalho Internacional de encerramento do projeto Break the Wall. As atividades tiveram lugar entre Famalicão, Guimarães e a Serra do Gerês. Com dezenas de participantes envolvidos, este encontro serviu para levar a cabo a avaliação do projecto. Os primeiros 3 dias contaram com visitas temáticas ao Museu Bernardino Machado e à Fundação Cupertino de Miranda, uma noite de Astronomia. sessões de Teatro na Casa Das Artes de Famalicão, oficinas temáticas sobre Simbologia Corporal e Gestão de Conflitos para além do lançamento de um documentário final realizado pelos próprios jovens acerca das principais problemáticas reflectidas no projeto, as principais atividades feitas, e as soluções apresentadas pelos jovens para a resolução destas mesmas problemáticas. Este documentário serviu também como forma de disseminar os resultados.

O BTW Survival Camp teve um carater itinerante e os último dois dias tiveram o seu palco na Serra do Gerês com uma série de fóruns e mesas redondas em ambiente natural sobre as realidades concretas abordadas no projeto e as conquistas que este permitiu. Em termos concretos o "Break the Wall" permitiu reintegrar no sistema de ensino 21 jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 19 anos: uns através de processos de mediação e integração em Cursos de Educação e Formação; através de um programa alternativo de apoio ao estudo e acompanhamento do percurso escolar através do Centro de Estudos e Animação Juvenil da PASEC, hoje ID.EIAS - Escola Integral de Animação Sociocultural; e através da criação de mais dois grupos de intervenção local em Portugal.

Para se perceber um pouco melhor o projeto "Break the Wall" importa explicar que este partiu de uma realidade concreta, os fenómenos de extrema exclusão, mais concretamente um grupo de 31 adolescentes e jovens das freguesias de Ruivães, Delães, Famalicão, do Complexo de Habitação Social das Lameiras em Vila Nova de Famalicão e da freguesia das Caldas das Taipas, Guimarães, bem como da Vila de Gorla, Itália. Estes 31 jovens foram todos eles vítimas de extrema exclusão e de flagelos sociais (jovens oriundos de etnias minoritárias, filhos de pais envolvidos no fenómeno da Droga, vítimas de bullying, vitimas de doenças degenerativas, filhos de pais reclusos e ex-reclusos, filhos de pais em que ambos os membros do casal estão desempregados, jovens vítimas de extrema violência, para além de outras situações delicadas). A PASEC e as organizações parceiras perante este cenário não podiam fechar os olhos. O "Break the Wall" surgiu como resposta concreta a um grupo de jovens colocados constantemente num plano inferior. Sem fechar a porta a outros jovens, o projeto assentou a sua ação partindo de uma metodologia que levou o jovem vítima de extrema exclusão a concetualizar um novo projecto de vida com base na conceção da sua própria monografia, tentando retirar o melhor das suas experiências de vida, partindo de uma análise de potencialidades com o suporte de uma equipa multidisciplinar. O BTW Survival Camp fechou um percurso de dezoito meses e que vê a sua continuidade assegurada através do ID.EIAS - Escola Integral de Animação Sociocultural, que tem até à data mais de 90 jovens inscritos nos seus panos de atividades entre os 12 e os 30 anos.

domingo, 15 de julho de 2012

PASEC representa Portugal em Espanha





A PASEC foi a organização nacional, que entre os dias 7 a 12 de Julho, em Mollina, Espanha, representou Portugal no Curso de Formação Internacional GET IN NET no Centro Eurolatinoamericano de Juventud (CEULAJ), promovido pela Agência SALTO-Youth e pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. A organização esteve representada pela animadora do grupo Libertus da PASEC, Patrícia Ribeiro, jovem de 19 anos, estudante da Licenciatura de Língua Aplicadas na Universidade do Minho.
A edição deste ano contou com mais de 20 jovens, dois formadores, Representantes do SALTO e vários observadores de varias agências nacionais. Estavam representados países como Alemanha, Holanda, Bulgária, Grécia., Chipre, Republica Checa, Estónia, Malta, Franca, Espanha, Turquia, entre outros. Os objetivos desta edição passavam por formar jovens entre os 18 e os 30 anos na Ação 1.2 do Programa Europeu Juventude em Ação da Comissão Europeia. Durante os dias de trabalhos, os jovens foram encorajados a conhecer melhor os mecanismo da Ação 1.2 - Iniciativas Jovens Transnacionais - e as suas exigências e critérios de aprovação, criar parcerias para futuros projetos e a criar, eles próprios, projetos de simulação que foram apresentados no ultimo dia de trabalho. A componente recreativa e cultural do curso contou com uma visita à cidade espanhola de Antequera e a uma noite internacional com musica e produtos dos mais de 15 países representados. No final deste evento internacional os jovens foram convidados a implementar os projetos e as ideais que discutiram e desenvolveram durante a semana e a criar mais parcerias em rede a nível europeu. Este curso teve o seu programa de formação e atividades centrado em dinâmicas de educação não formal.



domingo, 1 de julho de 2012

PASEC lança "Jovens que participam e decidem 2012" que chega a mais de 250 jovens


Como já acontece à três anos a esta parte a PASEC lança mais uma vez o programa de férias e educação não formal "Jovens que participam e decidem 2012", este ano nos concelhos de Famalicão, Guimarães, Figueira da Foz, Coimbra, Braga em Portugal, em Gorlla em Itália e nos arredores de Varsóvia, na Polónia. O modelo de funcionamento deste programa parte de uma metodologia que coloca os grupos de jovens envolvidos no centro do processo de decisão. Partindo dos princípios da Pedagogia Participativa e da Democracia Participativa, representantes dos grupos de jovens em Assembleia Regionais e Locais apresentaram as suas propostas que depois foram colocadas à discussão na Equipa de Ação SocioEducativa da PASEC que formulou um plano global. As Assembleia Regionais e Locais tiveram lugar entre os dias 10 e 20 Junho de 2012 e o programa final foi aprovado pela Equipa de Ação Socioeducativa da PASEC no passado dia 26 de Junho.

Tendo como ponto de partida a temática da "Democracia contra a Exclusão Social" o programa integra a Campanha com o mesmo nome ”, lançada a 1 Maio 2012 e integrada no Projeto Revolution, coordenado pela PASEC e apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. Este programa centrado em dinâmicas de educação não formal pretende chegar aos jovens em especial risco de exclusão e que se encontram fora do raio de acção das Escolas, Centros juvenis e parceiros envolvidos directamente no projeto, com especial destaque para os jovens oriundos das comunidades Imigrantes dos PALOP. Ente Julho e Agosto, meses de vigência do programa, constam as seguintes iniciativas que envolvem mais de 250 jovens de grupos juvenis da PASEC e instituições parceiras: Oficinas de Teatro, Dança Criativa e Simbologia Grupal nos concelhos de Famalicão, Braga e Guimarães; um Campo de Formação e Orientação para jovens Universitários em Coimbra e na Figueira da Foz; Oficinas de Cinema e Educação Ambiental em Gorlla; Oficinas de Geografia Animada em Varsóvia; visitas temáticas e recreativas a museus, locais com um património natural de exceção, entre outros.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Semanas Abertas DemoAct começaram com o Grupo "Á Deriva" em Coimbra e na Lousã

O projeto Revolution começou e começaram as Semanas Abertas Demo Act . Para complementar este processo inicial estão a ser organizadas Semanas Abertas de Educação Não Formal sobre a Expressão Dramática e o Teatro como forma de Intervenção Social e Política para formar os jovens dos Espaços DemoAct (espaços do Projeto Revolution para intervenção comunitária e política geridos pelos grupos informais de jovens envolvidos no projeto, como é o caso dos Á Deriva na foto) na metodologia base do Revolution e escolher líderes juvenis enquanto multiplicadores queiram coordenar Espaços DemoAct ou gerar no futuro novos espaços Espaços DemoAct.

Toda a metodologia de trabalho asenta e assentará no jogo dramático como forma de interação social e em exercícios de simulacro grupais de expressão dramática e corporal. Os temas base dos exercícios serão os conteúdos programáticos do Revolution. Seguiremos o método de Revisão de Vida dividido em três fases - Ver, Julgar e Agir - já incluindo a avaliação numa última fase. O primeiro teve lugar em Coimbra e na Lousá no passado fim de semana para os jovens daquela região. Neste caso foram formadores os jovens do Grupo "À Deriva" da PASEC. Os dois dias de trabalho terminaram com uma intervenção na Casa de Fados "Diligência" em Coimbra, os restantes trabalhos tiveram por base a Pousada da Juventude da Lousã. Pretende-se que no final desta primeira semana aberta sejam constituídas as primeiras equipas DemoAct da Lousã e Coimbra, sendo que que a de Coimbra já funciona através do grupo Capa Negra.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Projeto Revolution - PASEC lança mais três grupos de intervenção local com mais de 30 jovens envolvidos



No âmbito do Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia, e num esforço de alargamento dos seus territórios de intervenção a PASEC lançou no terreno mais três grupos juvenis de intervenção local constituídos no seu todo por mais de 30 crianças, adolescentes e jovens. Os grupos em causa nasceram nas freguesias de Delães, Pedome e na cidade de Famalicão. O novo grupo de Delães é constituído por mais de 10 adolescentes e dá pelo nome de Exploradores. O grupo de Pedome dá pelo nome de Pequenos Mestres e é constituído por doze crianças entre os 7 e os 11 anos, dedicando a sua ação sobretudo à intervenção social através do Teatro. Por fim, o novo grupo a operar no ID.EIAS (escola Integral de Animação SocioCultural da PASEC) é constituído por oito jovens, a maior parte do Ensino Secundário, e dá pelo nome de Existência Neutra.

Este trabalho de expansão surge no seguimento do projecto Revolution, que junta Portugal, Itália, França e Polónia, propondo-se a refletir e fazer frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia este projecto assume também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades, nomeadamente aos jovens com menos oportunidades.

Estes grupos funcionam de forma autónoma a partir da iniciativa "Demo Agents" como Espaços Demo Act. Por outras palavras funcionam em horário pós escolar e com uma estrutura muito flexível. cada um tem um coordenador e uma equipa que determina o seu próprio ritmo de trabalho tendo o Teatro, a Simbologia Grupal e a Expressão Dramatica como as metodologias base de interação grupal, mas sem descurar todas as outras que considerem necessárias e estejam dentro dos parâmetros da Pedagogia Participativa e da educação Não Formal. Cada grupo tem o seu próprio plano de ação tendo a intervenção política e social como pano de fundo seguindo formatos como: Campanha de sensibilização Multi-Formato (recorrendo a ferramentas web como facebook ou blog, na rádio, através de cartazes, sessões de esclarecimento com a presença de decisores políticos, etc) sobre Os Direitos e Deveres de Participação dos jovens no fenómeno político e democrático; Manifestações pacíficas juntos dos orgãos de decisão política locais e regionais sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação recorrendo ao suporte de encenações teatrais que envolvam diretamente o público; Foruns Intervenção política sobre as Novas formas de fazer Democracia através de mesas redondas com a presença de decisores políticos questionados directamente pela plateia juvenil e em paralelo com exposição de trabalhos alusiva ao tema realizados por toda a comunidade juvenil envolvida; Projetos artísticos de intervenção política de toda a ordem (grafitti, música, pintura, etc) que misturem o teatro com as outras formas de arte; Conferências de Imprensa junto da Imprensa local, regional e nacional sobre os temas já referidos ou sobre a posição do grupo juvenil em concreto sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação; Abaixo-assinado e posterior apresentação pública com o suporte de mini intervenções teatrais de propostas sobre uma tomada de posição do grupo juvenil em concreto sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação.

domingo, 10 de junho de 2012

Mundialito.com 2012, da PASEC, junta Democracia e o combate à exclusão social




O Mundialito.com 2012 comemorou este ano a sua décima edição. Com largas dezenas de jovens envolvidos de sete distritos do país, o Mundialito.com 2012 integrou a campanha "Democracia contra a Exclusão Social, integrada no Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. No evento deste ano, realizado no passado Sábado, dia 9 de Junho, nas Piscinas Municipais de Ribeirão no concelho de Vila Nova de Famalicão, esta competição cultural e desportiva mudou de cara. Normalmente o Mundialito.com , antiga Taça Cavaleiros, tinha por base uma competição de futebol com oficinas de educação intercultural. Este ano a competição consistiu num torneio de Aquafoot, um desporto que é um misto de polo aquático com regras de andebol, complementado com um trabalho de reflexão sobre o combate à exclusão social, sobretudo junto dos mais jovens tendo em conta a realidade de vários países da Europa.

A competição deste anos teve como objetivos promover a educação para a Cidadania através da prática desportiva e reflexão, fazendo frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia esta iniciativa assumiu também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades.

A competição tinha regras muito específicas e dividiu-se em dois grupos, cada um com pelo menos três equipas em competição. Relativamente ao jogo Aquafoot propriamente dita: cada parte do jogo tinha 5 minutos (eventualmente extensíveis); vencia quem marcava mais golos; não podiam estar mais que 3 segundos com a bola na mão (em cima de água sem lhe tocar já era permitido); não podiam agarrar ou agredir o adversário de qualquer forma; eram permitidas jogadas acrobáticas desde que não pusessem em risco a saúde dos participantes; cada equipa tinha cinco elementos, sendo que pelo menos um deles tinha que ser do sexo oposto, potenciando a igualdade de género; não existia limite de idades para os participantes envolvidos; não havia guarda-redes fixo, sendo que durante o jogo as equipas podiam trocar o jogador que ficava à baliza quantas vezes quisessem; podiam jogar com qualquer parte do corpo; na fase de grupos eram atribuídos três pontos por vitória, dois por empate e um por derrota, o desempate era feito por média positiva de golos, ou em caso de empate na média positiva de golos, por número de golos marcados; nas fases a eliminar, no caso de empate, não havia prolongamento, passava-se de imediato a grandes penalidades. Saíram vencedores o Grupa Cavaleiros da PASEC de Famalicão. Durante a avaliação final a reação dos participantes foi extremamente positiva, apontando já baterias para a competição do próximo ano, também com a temática da Democracia e o Combate à Exclusão Social como pano de fundo.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

PASEC lança obra "Animação SocioEducativa e Democracia Participativa"



Perante uma plateia repleta, que obrigou dezenas de pessoas a ficar de pé, foi lançado o livro "Animação Socioeducativa e Democracia Participativa", obra coordenada pelo Prof. Abraão Costa. A cerimónia teve lugar no Museu Bernardino Machado, no passado dia 1 de Junho, pelas 21 horas na presença do Diretor da Agência Nacional para a Gestão do Programa Europeu "Juventude em Ação", Dr. Pompeu Martins, do antigo Diretor do Instituto Português da Juventude da Região Norte, Dr. Vitor Dias, do Vereador da Juventude do Município de Famalicão, Dr. Mário Passos, do Vice-Presidente do Município de Famalicão, Dr. Paulo Cunha, o qual apresentou a obra, e dezenas de outros convidados.

A cerimónia começou com a apresentação dos resultados do Projeto Nova Fórmula 2.0, no qual se enquadrava a obra apresentada e com o lançamento do Projeto Revolution, ambos no âmbito do Programa Juventude em Ação da União Europeia. Seguiu-se uma encenação sobre Fernando Pessoa, num confronto entre as democracias do antigamente e do presente. Entretanto coube à Prof. Deolinda, Coordenadora do Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Cooperativa de Ensino Didáxis, a apresentação do coordenador da obra. Teve então lugar a apresentação da obra ao cargo do Dr. Paulo Cunha, que elogiou o resultado apresentado classificando-o como "um legado de futuro importante com propostas concretas para dar forma a práticas concretas de Democracia Participativa". Por fim interveio o coordenador da obra, o Prof. Abraão Costa, o Dr. Pompeu Martins e o Dr. Vitor Dias.

Antes desta iniciativa, a PASEC organizou recentemente, e pela quinta vez, o Encontro Europeu de Jovens Animadores, este ano com duas edições, uma em Famalicão e outra na Madeira, que envolveram mais de 300 jovens animadores e agentes educativas. Na edição na Madeira foi feito o pré lançamento da obra "Animação SocioEducativa e Democracia Participativa". O livro retrata os meandros da Democracia Participativa (sobretudo no contexto juvenil) e a sua relação com as dinâmicas de Animação SocioEducativa, sendo que são dados exemplos reais e concretos destas mesmas dinâmicas. Para além do Prof. Abraão Costa da PASEC e Cooperativa de Ensino Didáxis, Mestre em Animação SocioCultural e Associativismo pela Universidade do Minho, a obra inclui a participação de alguns dos maiores autores de Animação SocioCultural nacionais como o Prof. Fernando Ilídio na Universidade do Minho, a Prof. Dra. Ana Piedade do Instituto Politécnico de Beja, o Prof. Luís Bessa da Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, o Dr. Albino Viveiros, Presidente da Associação Insular de Animação SocioCultural da Madeira, do Mestre Rui Fonte, Professor e autor da obra "Formação dos Animadores SocioCulturais", entre outros. O livro terá duas versões (uma em italiano e outra em português) e a primeira edição de 500 exemplares já se encontra esgotada (tendo em conta as solicitações efetuadas) mesmo antes de ter sido disponibilizada. A obra tem já lançamentos previstos para Braga, em Beja, no Instituto Politécnico de Beja, na Escola Superior de Educação de Coimbra, em Varese, Itália, entre outros.

Começou o projeto Revolution

 


Começou o projeto Revolution, uma aventura que esperamos seja única. Começou com as Assembleia Nacionais de Ativação do projeto Revolution. A primeira teve lugar na Quinta da Costa, Famalicão, dirigida pelo grupo Evasão da PASEC.

O projecto Revolution, que junta Portugal, Itália, França e Polónia propôe-se a reflectir e fazer frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia este projecto assume também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades, nomedamente aos jovens com menos oportunidades.

domingo, 6 de maio de 2012

PASEC lança espaço ID.EIAS, Escola Integral de Animação SocioCultural



 Através de uma parceria que junta a PASEC, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a Agência Nacional de Gestão do Programa Juventude em Ação e outros parceiros nacionais e europeus foi possível criar o espaço ID.EIAS, a primeira Escola Integral de Animação SocioCultural em Portugal.Aproveitando as instalações antigo Centro de Estudos e Animação Juvenil de Famalicão da PASEC, foi assinado um protocolo com o Município de Famalicão, o que permitiu à PASEC ampliar de forma significativa as suas instalações, o que tornou viável o nascimento do ID.EIAS. O exemplo será replicado em Guimarães e em Itália.

Foi numa realidade de 3 subúrbios urbanos onde o desemprego juvenil cresce, os fenómenos marginalização e discriminação progridem e as oportunidades de resposta parecem escassear que deram forma ao ID.EIAS, que significa a construção da identidade pessoal (por isso ID) a partir de um projeto grupal de abertura à comunidade envolvente através dos espaços EIAS (Escola Integral/Itinerante de Animação SocioCultural). 

Através de um trabalho paralelo em Itália e Portugal, este projeto, partindo do trabalho já realizado pela PASEC, pretende potenciar e dotar o grupo alvo de jovens em situação de risco de competências técnicas, pessoais e psicossociais que os tornem atores sociais credíveis e capazes de gerir o seu próprio processo de integração profissional e social no meio envolvente através de uma metodologia base assente na Pedagogia Participativa.

O ID.EIAS será antes tudo um Laboratório lúdico de teste de novas metodologias de educação não formal inclusivas. Ao mesmo tempo levará ao terreno uma série de oficinas temáticas que encaram as Expressões (plástica, corporal, dramática, musical e escrita) como formato de educação não formal potenciador de vivências e experiências capazes de mudar a forma de o jovem se ver e relacionar com o meio envolvente não só pelas Expressões respeitarem a liberdade de o ser humano se exprimir sem barreiras como pelo caráter relacional que todas elas implicam. O ID.EIAS será um espaço itinerante porque irá ao encontro direto dos jovens que dele precisam independentemente da sua localização geográfica (dentro dos concelhos de Famalicão e Guimarães), mas será ao mesmo tempo integral porque cada jovem envolvido será convidado a chegar a um resultado concreto com base em objetivos que ele próprio determinará, não permitindo que este se possa tornar num processo de desenvolvimento psicossocial vazio e sem fio condutor. Para começar o ID.EIAS funcionará, pelo menos, 3 dias por semana em horário pós escolar com especial destaque para o Sábado à tarde. A cada um dos espaços ID.EIAS estará associado uma rede de parceiros locais que difundirão as atividades e objetivos dos espaços. Pretende-se que sejam captados novos públicos e acrescentadas pelos parceiros locais novas repostas sociais ao público em causa como mais um recurso dos ID.EIAS, seja através da cedência de espaços ou partilha de recursos humanos e materiais. Nesta fase inicial o ID.EIAS chegará a mais de 70 jovens entre os 12 e os 25 anos.

 

domingo, 29 de abril de 2012

"Mudar implica uma responsabilidade e compromisso real" - 2ª Edição do ENEJA 2012 da PASEC junta centenas de animadores na Madeira



Reunindo na Madeira centenas de animadores e agentes educativos, a PASEC (Plataforma de Animadores SocioEducativos e Culturais), com a AIASC (Associação Insular de Animação Sociocultural), em parceria com a TOTEM de Itália, Escola Profissional CIOR e Escola Profissional do Atlântico e demais organizações organizou a 2ª Edição de 2012 do Encontro Europeu de Jovens Animadores (ENEJA) na Madeira. Realizado entre 26 e 29 de Abril, o tema de fundo a que o certame se dedicou este ano foi "A Animação como resposta à crise".

Já na sua quinta edição, o ENEJA 2012, sem fugir à sua matriz, teve como objetivos discutir e divulgar a Animação SocioCultural e Educativa (ASCE) no contexto europeu, e dar voz às dezenas de projetos de ASCE em Portugal, com especial incidência para os realizados por jovens animadores. Mas o que torna este evento diferente de todos os outros do género é o fato de serem os jovens animadores e agentes educativos a dinamizar todas as conferências, workshop’s, espaços artísticos e atividades complementares, sendo dado aos especialistas, o papel de espetadores críticos do encontro. É um evento organizado por jovens animadores para jovens animadores.

O Encontro deste ano contou, entre outros especialistas, com o contributo da Prof. Dra. Ana Piedade do Instituto Politécnico de Beja, do Prof. Luís Bessa, da Escola CIOR e Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, do Prof. Abraão Costa, da PASEC, Cooperativa de Ensino Didáxis e Agência Nacional para Gestão do Programa Juventude em Ação, do Dr. Albino Viveiros, da AIASC, do Dr. Andrea Braga, de Itália, e do Dr. Massimo Lazzaroni, realizador de cinema e animador italiano. 

Os trabalhos tiveram o seu início no dia 26 pelas 10 horas com uma sessão de abertura com a presença das autoridades locais, entre elas o Adjunto do Secretário Regional da Educação e antigo Diretor Regional da Juventude da Madeira, Dr. Jorge Carvalho que congratulou todos pela realização de tão importante ação. Seguiram-se três conferências: "Animação SocioCultural e Democracia Participativa" dinamizado por animadores da PASEC; "Animação SocioCultural e o Insucesso Escolar" dinamizado por formandas da Escola CIOR; e "Animação SocioCultural e Ultraperiferias" dinamizado por formandas da Escola Profissional Atlântico. Pela noite teve lugar um espetáculo protagonizado pelos jovens animadores que teve momentos de canto, dança, teatro e artes circenses.

O dia 27 começou com o lançamento do livro "Animação SocioEducativa e Democracia Participativa", obra coordenada pelo Prof. Abraão Costa e que conjuga um conjunto de autores europeus sobre o tema. Tiveram entretanto lugar seis Workshop's técnicos: de Dança Criativa, de Simbologia Corporal, de Mitos e Simbologia Grupal, de Fantoches, outo sobre a Técnica da Rasgagem e um Workshop de Projetos Internacionais de Animação SocioCultural. Este dia contou também com uma Mesa Redonda sobre "Animação Territorial" coordenado pela Prof. Dra. Ana Piedade.

Os dias seguintes foram dedicados a atividades culturais e comunitárias. Os trabalhos terminaram com uma sessão de trabalho onde foi avaliado todo o percurso efetuado onde ressaltou uma conclusão global: sendo as metodologias de Animação uma resposta à Crise enquanto desencandadoras de processos de mudança, mudar implica "uma responsabilidade e compromisso real" por parte de todos, envolvendo pessoas e grupos num processo moroso, sem um ritmo e espaço temporal previsível, dando espaço para que o processo se consolide. Com muitas centenas de jovens agentes educativos envolvidos, todos consideraram as duas edições do ENEJA 2012 um sucesso, sendo que a de 2013 será Março, em Milão, Itália.



 

domingo, 8 de abril de 2012

ENFA 2012 refletiu novas formas de intervir




A PASEC organizou entre 4 e 6 de Abril o ENFA 2012, Encontro Nacional de Formação de Animadores, na Escola Integral de Animação SocioCultural da PASEC na Rua da Estação, em Famalicão. O encontro foi limitado à presença de animadores tendo em conta as condições logísticas disponíveis. Estiveram presentes jovens agentes educativos dos distritos de Braga, Porto, Coimbra, Aveiro, Vila Real, Lisboa e Viana do Castelo. Os dias de trabalho foram dedicados na totalidade ao estudo e aperfeiçoamento dos Modelos Simbólicos de Formação junto de grupos de risco, nomeadamente os juvenis. O Método de Simbologia Grupal e as formas de o aplicar foram a metodologia de trabalho mais abordada devido ao seu caráter flexível e multidimensional.

Os trabalhos tiveram o seu início no dia 4 pelas 14 horas com a apresentação do plano de trabalho para os três dias seguintes. Pela tarde tiveram lugar um Workshop sobre dinâmicas de leitura e interpretação simbólica e outro sobre Psicologia Social, que abordou a importância do grupo na vida do individuo e a questão do conformismo social. Entretanto teve lugar um jantar comunitário aberto à população a que se seguiu um conjunto de atividades de lazer nas piscinas municipais de Ribeirão.

No dia 5 de Abril teve lugar pela manhã dois espaços de formação dedicados a dinâmicas grupais de expressão corporal. O primeiro foi dedicado à Simbologia Corporal, nomeadamente ao tema "O Poder do Toque", numa reflexão através de jogos corporais que abordavam a dificuldade do indivíduo em lidar com o seu próprio corpo e o toque humano como sinal de afetividade e proximidade entre membros de um mesmo grupo. O segundo foi dedicado a dinâmicas de descompressão e relaxamento corporal. Após o almoço tiveram lugar dois Workshops sobre Simbologia Grupal. O primeiro sobre formas de analisar a personalidade e características pessoais de cada um através dos símbolos através da construção de um Bilhete de Identidade simbólico. O segundo foi dedicado a técnicas de reflexão grupal assentes na história do próprio grupo e os passos que os indivíduos do mesmo deram em conjunto. Todos estes conhecimentos foram treinados em termos práticos. Após mais um jantar comunitário, teve lugar uma noite cultural de convívio entre todos os participantes

No dia 6 foram testadas mais algumas dinâmicas de Simbologia Corporal pela manhã. Seguiu-se um Workshop sobre técnicas de avaliação simbólica. O encontro terminou com um almoço entre todos. Durante a avaliação foi focado por Abraão Costa, Secretário Geral da PASEC, coordenador do encontro, a importância de refletir e aprofundar novas formas de intervir junto de públicos de risco, em especial os jovens. Nas conclusões do evento foi referido que os jovens se aborrecem e desistem facilmente de causas importantes. Neste sentido foi acentuado que é imperativo buscar novas formas de refletir e abordar as estas questões, tendo sido enfatizado que a Simbologia Grupal responde a este imperativo por ser uma metodologia atrativa, inovadora e direcionada às potencialidades individuais de cada um.


 

domingo, 25 de março de 2012

ENEJA 2012 - "A Animação Socioeducativa é de certeza uma das soluções para a crise"




A PASEC organizou entre 23 e 25 de Março a 1ª Edição de 2012 do Encontro Europeu de Jovens Animadores (ENEJA) em Famalicão, este ano dedicado ao tema "A Animação como resposta à crise". Os trabalhos tiveram o seu início no dia 23 pelas 18 horas com uma sessão de abertura que serviu também de receção às delegações estrangeiras por parte do Município de Famalicão, representado pelo Vereador da Juventude, Dr. Mário Passos, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Durante a sessão o Secretário Geral da PASEC, Dr. Abraão Costa salientou o efeito multiplicador gerado a partir do Encontro Europeu de Jovens Animadores. Ele recordou que o primeiro, em 2008, juntou pouco mais de 30 jovens animadores, sendo que o deste ano, com duas edições, uma em Famalicão e Guimarães e outra na ilha da Madeira, envolve mais de 500 jovens animadores de quatro países europeus. Abraão Costa recordou que a partir do ENEJA nasceram dezenas de grupos informais de jovens, alguns que se transformaram em associações, estiveram envolvidos ao longo destes cinco anos milhares de jovens animadores e foram realizados mais de uma centena de workshop's e conferências geridas por jovens agentes educativos. Por parte da delegação italiana, o Dr. Stefano Bottelli, recordou a iniciativa e trabalho de base feito tanto pela PASEC como pela TOTEM de Itália, por sua vez o Dr. Mário Passos recordou o trabalho do Munício de Famalicão na área das políticas de juventude. De seguida teve lugar um jantar comunitário acompanhado de um espetáculo de animação de rua no Centro de Estudos e Animação Juvenil da PASEC. A noite do dia 23 foi passado na Capital Europeia da Cultura com algumas associações locais numa atividade organizada pela Casa de Juventude de Guimarães.

No dia 24, em vários locais da cidade de Famalicão, tiveram lugar uma série de Workshop's técnicos em áreas tão variadas como a Dança Criativa, Construção de objetos de Artes de Rua, Animação Comunitária, Simbologia Corporal, Educação Ambiental, Jogos de Orientação, entre outros que envolveram centenas de jovens. Na tarde do dia 24 teve lugar a conferência "Animação Sociocultural e o Insucesso escolar" e um Raid Aventura na Serra do Gerês. Pela noite as delegações estrangeiras e alguns dos participantes tiveram a oportunidade de assistir ao espetáculo da cantora de jazz Marta Hugon, na Casa das Artes de Famalicão.

 No dia 25, durante a avaliação, foi referido que entre as estratégias criativas e inclusivas de combate à crise e os problemas sociais que esta gera A Animação Socioeducativa é de certeza uma das soluções para esta. Foi também reforçado que só envolvendo a população de uma forma ativa e consciente será possível superar este difícil momento de forma clara e equilibrada. Segue-se a segunda edição do ENEJA 2012, desta feita entre 26 e 29 de Abril, na ilha da Madeira.