domingo, 25 de março de 2012

ENEJA 2012 - "A Animação Socioeducativa é de certeza uma das soluções para a crise"




A PASEC organizou entre 23 e 25 de Março a 1ª Edição de 2012 do Encontro Europeu de Jovens Animadores (ENEJA) em Famalicão, este ano dedicado ao tema "A Animação como resposta à crise". Os trabalhos tiveram o seu início no dia 23 pelas 18 horas com uma sessão de abertura que serviu também de receção às delegações estrangeiras por parte do Município de Famalicão, representado pelo Vereador da Juventude, Dr. Mário Passos, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Durante a sessão o Secretário Geral da PASEC, Dr. Abraão Costa salientou o efeito multiplicador gerado a partir do Encontro Europeu de Jovens Animadores. Ele recordou que o primeiro, em 2008, juntou pouco mais de 30 jovens animadores, sendo que o deste ano, com duas edições, uma em Famalicão e Guimarães e outra na ilha da Madeira, envolve mais de 500 jovens animadores de quatro países europeus. Abraão Costa recordou que a partir do ENEJA nasceram dezenas de grupos informais de jovens, alguns que se transformaram em associações, estiveram envolvidos ao longo destes cinco anos milhares de jovens animadores e foram realizados mais de uma centena de workshop's e conferências geridas por jovens agentes educativos. Por parte da delegação italiana, o Dr. Stefano Bottelli, recordou a iniciativa e trabalho de base feito tanto pela PASEC como pela TOTEM de Itália, por sua vez o Dr. Mário Passos recordou o trabalho do Munício de Famalicão na área das políticas de juventude. De seguida teve lugar um jantar comunitário acompanhado de um espetáculo de animação de rua no Centro de Estudos e Animação Juvenil da PASEC. A noite do dia 23 foi passado na Capital Europeia da Cultura com algumas associações locais numa atividade organizada pela Casa de Juventude de Guimarães.

No dia 24, em vários locais da cidade de Famalicão, tiveram lugar uma série de Workshop's técnicos em áreas tão variadas como a Dança Criativa, Construção de objetos de Artes de Rua, Animação Comunitária, Simbologia Corporal, Educação Ambiental, Jogos de Orientação, entre outros que envolveram centenas de jovens. Na tarde do dia 24 teve lugar a conferência "Animação Sociocultural e o Insucesso escolar" e um Raid Aventura na Serra do Gerês. Pela noite as delegações estrangeiras e alguns dos participantes tiveram a oportunidade de assistir ao espetáculo da cantora de jazz Marta Hugon, na Casa das Artes de Famalicão.

 No dia 25, durante a avaliação, foi referido que entre as estratégias criativas e inclusivas de combate à crise e os problemas sociais que esta gera A Animação Socioeducativa é de certeza uma das soluções para esta. Foi também reforçado que só envolvendo a população de uma forma ativa e consciente será possível superar este difícil momento de forma clara e equilibrada. Segue-se a segunda edição do ENEJA 2012, desta feita entre 26 e 29 de Abril, na ilha da Madeira.

domingo, 18 de março de 2012

PASEC discute a violência juvenil no ENCA 2012



Entre 17 e 18 de Março a PASEC organizou o ENCA 2012 (Encontro Nacional de Crianças), este ano dedicado ao tema "As crianças do Milénio", tendo como subtema "A Violência Juvenil". O encontro, que teve lugar na Quinta da Costa, Mouquim, Famalicão, contou com 25 crianças (eleitas pelos seus grupos de base) de vários pontos do país e centrou-se em quatro formas específicas de violência juvenil: a violência na escola, a violência na família; a violência no grupo de pares; e a violência no local onde moro.

No dia 17, Sábado, os trabalhos começaram com um jogo de apresentação com base em revistas de imprensa. Seguiu-se uma encenação teatral sobre os vários tipos de violência interpretada pelos animadores responsáveis pela atividade. Seguiu-se um jogo de simulação gigante em que os participantes recorreram também às expressões artísticas como forma de refletir e pensar os temas em destaque. Depois do jantar seguiu-se a apresentação dos resultados do jogo de simulação gigante em plenário. Pela noite dentro houve ainda uma oficina de Artes Marcais e um momento de simbologia grupal a fechar o dia de atividades.

No dia 18, Domingo, após o pequeno almoço, seguiram-se vários ice-breakers (jogos de quebra-gelo) grupais. Por fim foram apresentadas as conclusões e feita a avaliação do encontro através de jogos tradicionais portugueses.

Nas conclusões explicitadas no documento final foi salientado que a violência juvenil é fruto de situações sociais precárias e na falta de oportunidades de realização pessoal prematura por parte de crianças e adolescentes. Ao mesmo tempo foi referido que a inclusão social é um imperativo e que esta encontra nos grupos informais de jovens um importante contributo. Estes grupos foram referidos como uma forma alternativa de inclusão e formação que respeitam o ritmo, as dificuldades e potencialidades de cada um. Por outro lado, foi referido que os fenómenos de violência juvenil existem mesmo ao "virar da esquina" e que cabe a cada um ser um interlocutor ativo numa "mensagem de paz que faça a diferença".