sexta-feira, 29 de junho de 2012

Semanas Abertas DemoAct começaram com o Grupo "Á Deriva" em Coimbra e na Lousã

O projeto Revolution começou e começaram as Semanas Abertas Demo Act . Para complementar este processo inicial estão a ser organizadas Semanas Abertas de Educação Não Formal sobre a Expressão Dramática e o Teatro como forma de Intervenção Social e Política para formar os jovens dos Espaços DemoAct (espaços do Projeto Revolution para intervenção comunitária e política geridos pelos grupos informais de jovens envolvidos no projeto, como é o caso dos Á Deriva na foto) na metodologia base do Revolution e escolher líderes juvenis enquanto multiplicadores queiram coordenar Espaços DemoAct ou gerar no futuro novos espaços Espaços DemoAct.

Toda a metodologia de trabalho asenta e assentará no jogo dramático como forma de interação social e em exercícios de simulacro grupais de expressão dramática e corporal. Os temas base dos exercícios serão os conteúdos programáticos do Revolution. Seguiremos o método de Revisão de Vida dividido em três fases - Ver, Julgar e Agir - já incluindo a avaliação numa última fase. O primeiro teve lugar em Coimbra e na Lousá no passado fim de semana para os jovens daquela região. Neste caso foram formadores os jovens do Grupo "À Deriva" da PASEC. Os dois dias de trabalho terminaram com uma intervenção na Casa de Fados "Diligência" em Coimbra, os restantes trabalhos tiveram por base a Pousada da Juventude da Lousã. Pretende-se que no final desta primeira semana aberta sejam constituídas as primeiras equipas DemoAct da Lousã e Coimbra, sendo que que a de Coimbra já funciona através do grupo Capa Negra.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Projeto Revolution - PASEC lança mais três grupos de intervenção local com mais de 30 jovens envolvidos



No âmbito do Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia, e num esforço de alargamento dos seus territórios de intervenção a PASEC lançou no terreno mais três grupos juvenis de intervenção local constituídos no seu todo por mais de 30 crianças, adolescentes e jovens. Os grupos em causa nasceram nas freguesias de Delães, Pedome e na cidade de Famalicão. O novo grupo de Delães é constituído por mais de 10 adolescentes e dá pelo nome de Exploradores. O grupo de Pedome dá pelo nome de Pequenos Mestres e é constituído por doze crianças entre os 7 e os 11 anos, dedicando a sua ação sobretudo à intervenção social através do Teatro. Por fim, o novo grupo a operar no ID.EIAS (escola Integral de Animação SocioCultural da PASEC) é constituído por oito jovens, a maior parte do Ensino Secundário, e dá pelo nome de Existência Neutra.

Este trabalho de expansão surge no seguimento do projecto Revolution, que junta Portugal, Itália, França e Polónia, propondo-se a refletir e fazer frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia este projecto assume também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades, nomeadamente aos jovens com menos oportunidades.

Estes grupos funcionam de forma autónoma a partir da iniciativa "Demo Agents" como Espaços Demo Act. Por outras palavras funcionam em horário pós escolar e com uma estrutura muito flexível. cada um tem um coordenador e uma equipa que determina o seu próprio ritmo de trabalho tendo o Teatro, a Simbologia Grupal e a Expressão Dramatica como as metodologias base de interação grupal, mas sem descurar todas as outras que considerem necessárias e estejam dentro dos parâmetros da Pedagogia Participativa e da educação Não Formal. Cada grupo tem o seu próprio plano de ação tendo a intervenção política e social como pano de fundo seguindo formatos como: Campanha de sensibilização Multi-Formato (recorrendo a ferramentas web como facebook ou blog, na rádio, através de cartazes, sessões de esclarecimento com a presença de decisores políticos, etc) sobre Os Direitos e Deveres de Participação dos jovens no fenómeno político e democrático; Manifestações pacíficas juntos dos orgãos de decisão política locais e regionais sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação recorrendo ao suporte de encenações teatrais que envolvam diretamente o público; Foruns Intervenção política sobre as Novas formas de fazer Democracia através de mesas redondas com a presença de decisores políticos questionados directamente pela plateia juvenil e em paralelo com exposição de trabalhos alusiva ao tema realizados por toda a comunidade juvenil envolvida; Projetos artísticos de intervenção política de toda a ordem (grafitti, música, pintura, etc) que misturem o teatro com as outras formas de arte; Conferências de Imprensa junto da Imprensa local, regional e nacional sobre os temas já referidos ou sobre a posição do grupo juvenil em concreto sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação; Abaixo-assinado e posterior apresentação pública com o suporte de mini intervenções teatrais de propostas sobre uma tomada de posição do grupo juvenil em concreto sobre problemáticas locais que afetem directamente os jovens e os seus direitos de participação.

domingo, 10 de junho de 2012

Mundialito.com 2012, da PASEC, junta Democracia e o combate à exclusão social




O Mundialito.com 2012 comemorou este ano a sua décima edição. Com largas dezenas de jovens envolvidos de sete distritos do país, o Mundialito.com 2012 integrou a campanha "Democracia contra a Exclusão Social, integrada no Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. No evento deste ano, realizado no passado Sábado, dia 9 de Junho, nas Piscinas Municipais de Ribeirão no concelho de Vila Nova de Famalicão, esta competição cultural e desportiva mudou de cara. Normalmente o Mundialito.com , antiga Taça Cavaleiros, tinha por base uma competição de futebol com oficinas de educação intercultural. Este ano a competição consistiu num torneio de Aquafoot, um desporto que é um misto de polo aquático com regras de andebol, complementado com um trabalho de reflexão sobre o combate à exclusão social, sobretudo junto dos mais jovens tendo em conta a realidade de vários países da Europa.

A competição deste anos teve como objetivos promover a educação para a Cidadania através da prática desportiva e reflexão, fazendo frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia esta iniciativa assumiu também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades.

A competição tinha regras muito específicas e dividiu-se em dois grupos, cada um com pelo menos três equipas em competição. Relativamente ao jogo Aquafoot propriamente dita: cada parte do jogo tinha 5 minutos (eventualmente extensíveis); vencia quem marcava mais golos; não podiam estar mais que 3 segundos com a bola na mão (em cima de água sem lhe tocar já era permitido); não podiam agarrar ou agredir o adversário de qualquer forma; eram permitidas jogadas acrobáticas desde que não pusessem em risco a saúde dos participantes; cada equipa tinha cinco elementos, sendo que pelo menos um deles tinha que ser do sexo oposto, potenciando a igualdade de género; não existia limite de idades para os participantes envolvidos; não havia guarda-redes fixo, sendo que durante o jogo as equipas podiam trocar o jogador que ficava à baliza quantas vezes quisessem; podiam jogar com qualquer parte do corpo; na fase de grupos eram atribuídos três pontos por vitória, dois por empate e um por derrota, o desempate era feito por média positiva de golos, ou em caso de empate na média positiva de golos, por número de golos marcados; nas fases a eliminar, no caso de empate, não havia prolongamento, passava-se de imediato a grandes penalidades. Saíram vencedores o Grupa Cavaleiros da PASEC de Famalicão. Durante a avaliação final a reação dos participantes foi extremamente positiva, apontando já baterias para a competição do próximo ano, também com a temática da Democracia e o Combate à Exclusão Social como pano de fundo.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

PASEC lança obra "Animação SocioEducativa e Democracia Participativa"



Perante uma plateia repleta, que obrigou dezenas de pessoas a ficar de pé, foi lançado o livro "Animação Socioeducativa e Democracia Participativa", obra coordenada pelo Prof. Abraão Costa. A cerimónia teve lugar no Museu Bernardino Machado, no passado dia 1 de Junho, pelas 21 horas na presença do Diretor da Agência Nacional para a Gestão do Programa Europeu "Juventude em Ação", Dr. Pompeu Martins, do antigo Diretor do Instituto Português da Juventude da Região Norte, Dr. Vitor Dias, do Vereador da Juventude do Município de Famalicão, Dr. Mário Passos, do Vice-Presidente do Município de Famalicão, Dr. Paulo Cunha, o qual apresentou a obra, e dezenas de outros convidados.

A cerimónia começou com a apresentação dos resultados do Projeto Nova Fórmula 2.0, no qual se enquadrava a obra apresentada e com o lançamento do Projeto Revolution, ambos no âmbito do Programa Juventude em Ação da União Europeia. Seguiu-se uma encenação sobre Fernando Pessoa, num confronto entre as democracias do antigamente e do presente. Entretanto coube à Prof. Deolinda, Coordenadora do Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Cooperativa de Ensino Didáxis, a apresentação do coordenador da obra. Teve então lugar a apresentação da obra ao cargo do Dr. Paulo Cunha, que elogiou o resultado apresentado classificando-o como "um legado de futuro importante com propostas concretas para dar forma a práticas concretas de Democracia Participativa". Por fim interveio o coordenador da obra, o Prof. Abraão Costa, o Dr. Pompeu Martins e o Dr. Vitor Dias.

Antes desta iniciativa, a PASEC organizou recentemente, e pela quinta vez, o Encontro Europeu de Jovens Animadores, este ano com duas edições, uma em Famalicão e outra na Madeira, que envolveram mais de 300 jovens animadores e agentes educativas. Na edição na Madeira foi feito o pré lançamento da obra "Animação SocioEducativa e Democracia Participativa". O livro retrata os meandros da Democracia Participativa (sobretudo no contexto juvenil) e a sua relação com as dinâmicas de Animação SocioEducativa, sendo que são dados exemplos reais e concretos destas mesmas dinâmicas. Para além do Prof. Abraão Costa da PASEC e Cooperativa de Ensino Didáxis, Mestre em Animação SocioCultural e Associativismo pela Universidade do Minho, a obra inclui a participação de alguns dos maiores autores de Animação SocioCultural nacionais como o Prof. Fernando Ilídio na Universidade do Minho, a Prof. Dra. Ana Piedade do Instituto Politécnico de Beja, o Prof. Luís Bessa da Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, o Dr. Albino Viveiros, Presidente da Associação Insular de Animação SocioCultural da Madeira, do Mestre Rui Fonte, Professor e autor da obra "Formação dos Animadores SocioCulturais", entre outros. O livro terá duas versões (uma em italiano e outra em português) e a primeira edição de 500 exemplares já se encontra esgotada (tendo em conta as solicitações efetuadas) mesmo antes de ter sido disponibilizada. A obra tem já lançamentos previstos para Braga, em Beja, no Instituto Politécnico de Beja, na Escola Superior de Educação de Coimbra, em Varese, Itália, entre outros.

Começou o projeto Revolution

 


Começou o projeto Revolution, uma aventura que esperamos seja única. Começou com as Assembleia Nacionais de Ativação do projeto Revolution. A primeira teve lugar na Quinta da Costa, Famalicão, dirigida pelo grupo Evasão da PASEC.

O projecto Revolution, que junta Portugal, Itália, França e Polónia propôe-se a reflectir e fazer frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia este projecto assume também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades, nomedamente aos jovens com menos oportunidades.