domingo, 10 de junho de 2012

Mundialito.com 2012, da PASEC, junta Democracia e o combate à exclusão social




O Mundialito.com 2012 comemorou este ano a sua décima edição. Com largas dezenas de jovens envolvidos de sete distritos do país, o Mundialito.com 2012 integrou a campanha "Democracia contra a Exclusão Social, integrada no Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. No evento deste ano, realizado no passado Sábado, dia 9 de Junho, nas Piscinas Municipais de Ribeirão no concelho de Vila Nova de Famalicão, esta competição cultural e desportiva mudou de cara. Normalmente o Mundialito.com , antiga Taça Cavaleiros, tinha por base uma competição de futebol com oficinas de educação intercultural. Este ano a competição consistiu num torneio de Aquafoot, um desporto que é um misto de polo aquático com regras de andebol, complementado com um trabalho de reflexão sobre o combate à exclusão social, sobretudo junto dos mais jovens tendo em conta a realidade de vários países da Europa.

A competição deste anos teve como objetivos promover a educação para a Cidadania através da prática desportiva e reflexão, fazendo frente à crise política, económica e democrática europeia recordando e revivendo os grandes factos e lições históricas das grandes crises europeias do passado e as revoluções e processos democráticos que se lhe seguiram, fazendo sobressair o papel dos jovens em cada uma delas. Numa fase conturbada da construção europeia esta iniciativa assumiu também como prioridade as novas formas de fazer Democracia, colocando os jovens no centro do processo de formação, concretização e decisão da Democracia Participativa enquanto enquanto projecto pedagógico emancipador e gerador de novas oportunidades.

A competição tinha regras muito específicas e dividiu-se em dois grupos, cada um com pelo menos três equipas em competição. Relativamente ao jogo Aquafoot propriamente dita: cada parte do jogo tinha 5 minutos (eventualmente extensíveis); vencia quem marcava mais golos; não podiam estar mais que 3 segundos com a bola na mão (em cima de água sem lhe tocar já era permitido); não podiam agarrar ou agredir o adversário de qualquer forma; eram permitidas jogadas acrobáticas desde que não pusessem em risco a saúde dos participantes; cada equipa tinha cinco elementos, sendo que pelo menos um deles tinha que ser do sexo oposto, potenciando a igualdade de género; não existia limite de idades para os participantes envolvidos; não havia guarda-redes fixo, sendo que durante o jogo as equipas podiam trocar o jogador que ficava à baliza quantas vezes quisessem; podiam jogar com qualquer parte do corpo; na fase de grupos eram atribuídos três pontos por vitória, dois por empate e um por derrota, o desempate era feito por média positiva de golos, ou em caso de empate na média positiva de golos, por número de golos marcados; nas fases a eliminar, no caso de empate, não havia prolongamento, passava-se de imediato a grandes penalidades. Saíram vencedores o Grupa Cavaleiros da PASEC de Famalicão. Durante a avaliação final a reação dos participantes foi extremamente positiva, apontando já baterias para a competição do próximo ano, também com a temática da Democracia e o Combate à Exclusão Social como pano de fundo.

Nenhum comentário: