quarta-feira, 26 de agosto de 2015

CAMPOS INTERNACIONAIS DA PASEC ENVOLVEM MAIS DE UMA CENTENAS DE JOVENS



Durante o mês de Agosto a PASEC desenvolveu quatro campo de trabalho internacionais, mais concretamente em Itália (Milão e Varese), na Suiça (Alpes), em Abrantes e na Ilha de São Miguel nos Açores, envolvendo mais de 110 jovens entre os 15 e os 30 anos. Denominados “Geo 2015” esta série de intercâmbios internacionais interligam o método de Simbologia Grupal, os trabalhos de reflexão e a prática do Geocashing (procura e troca de tesouros simbólicos através de GPS), tendo como pano de fundo a vivência em ambiente de Clã, onde os vários dias de trabalhos são orientados por um Mestre.

Estiveram envolvidos jovens da Eslováquia, Itália, Portugal, Brasil, França e Cabo Verde e o tema de fundo assentou sobretudo na capacitação de jovens com necessidades especiais e nos denominados Jovens NEET (jovens sem emprego, que não estão em formação e que não frequentam a escola). Em especial destaque esteve o Campo de Trabalho de Abrantes, apoiado pelo Projeto Advance, suportado pelo Programa Erasmus + da União Europeia.

Este projeto de mobilidade pretendeu apoiar a reintegração de dezenas de jovens que nunca tiveram qualquer tipo de experiência ou intercâmbio internacional em processos de ensino-aprendizagem, envolvimento social e associativo, voluntariado ou no mercado de trabalho partindo do seu quadro de competência real, permitindo a cada um deles exercer em pleno o seu quadro de direitos e deveres enquanto cidadãos europeus. Por outro lado o intercâmbio pretendeu demonstrar que o contexto europeu e as oportunidades que este encerra através das instituições europeias são um universo aberto a todos, incluindo jovens com poucas oportunidades.

Foi possível revelar, disseminar e divulgar novas formas de reintegrar jovens NEET através de dinâmicas de educação não formal e que estas não têm de estar desintegradas dos modelos tradicionais de formação, educação ou profissionalização. Foi ainda possível potenciar o quadro de competências desenvolvidas através das aprendizagens ao longo da vida dos participantes, no quadro de dinâmicas de educação não formal, como fonte de novas oportunidades e ponto de partida para o desenho do seu plano de reinserção profissional. Foram dias de intenso trabalho e dedicação onde o diálogo intercultural, a cidadania europeia e troca de boas práticas serviram de pano de fundo ao trabalho de cooperação internacional da PASEC.

Nenhum comentário: