domingo, 16 de outubro de 2016

PASEC junta centenas de jovens na Feira de Jogos Intercultural 2016






Foi perante mais de 250 participantes que a PASEC, em parceria com o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, o Município de Famalicão, o Programa Erasmus + da União Europeia, o IPDJ e o Projeto CLDS 3G Famalicão organizaram a Feira de Jogos Intercultural 2016 tendo como pano de fundo “Europa de Novos Rostos – Entre o Sol e a Sombra…”. 


Para além de assinalar o 15º aniversário da PASEC, este evento pretendeu também assinalar a Educação Intercultural como forma de abrir pontes para um futuro onde todos podem “escolher ser diferentes…”. Na abertura, que contou com a apresentação da peça de teatro “Entre o Sol e a Sombra” pela Companhia de Teatro ADN da PASEC, a Presidente da PASEC, Susana Paiva, salientou a importância e relevância do trabalho da PASEC, recordando o percurso de uma década e meia: "De lá para cá, os 2 grupos que deram origem à PASEC transformaram-se em muito mais. Hoje somos mais de 100 grupos espalhados por 9 concelhos, 4 distritos e estamos ainda em Itália, Cabo Verde, Espanha e na Polónia. Somos mais de 600 jovens que todas as semanas se encontram nos seus grupos para refletirem sobre o que são, o que podem ser e como o vão ser".

Por sua vez, o Vereador da Educação do Município de Famalicão, Dr. Leonel Rocha, salientou o exemplo de educação inclusiva dado pela PASEC na sua ação diária.

A Feira deste ano que contou com 11 roteiros, divididos por 5 dias, que estiveram em 10 localidades diferentes com mais de 1100 participantes, contou os seguintes jogos gigantes e ações: o jogo “Mikado Euroregiões”; o jogo “Torre da Babel”; o jogo “Óculos Mágicos”; o jogo “Labirinto Mítico”; o jogo “Triatlo Intercultural”; o workshop de Terapia Animal e Simbologia Lúdica dedicado a jovens com necessidades especiais; o jogo “Gôndolas"; a dinâmica de animação desportiva “Torre dos Loucos”; e os espetáculos de expressão corporal e dramática “Entre o Sol e Sombra” e “Orgulho em Ser Cigano”.

A Feira esteve integrada no Projeto Geo, em parceria com a Itália, Espanha, Turquia e Lituânia.


PASEC CONSIDERADO MAIS UMA VEZ PROJETO INSPIRADOR PELA UNIÃO EUROPEIA



A União Europeia através das Agência Nacionais Erasmus+ Juventude em Ação e Erasmus+ Educação e Formação promoveram no dia 21 de Setembro de 2016, no Salão Medieval da Universidade do Minho, a cerimónia de entrega dos Prémios Projetos Inspiradores e Boas Práticas 2016 através do Programa Erasmus+. Este evento, representou, segundo palavras do Diretor da Agência Nacionais Erasmus+ Juventude em Ação, Dr. Pedro Soares, “um momento de reconhecimento público da qualidade dos projetos Erasmus+ protagonizados por organizações portuguesas”.

A PASEC pelo segundo ano consecutivo foi considerada Projeto Inspirador 2016, nomeadamente pela sua ação promotora de protagonismo juvenil junto dos jovens e pela inovação social que tem protagonizado na área de projetos de juventude sustentáveis, fomentadores da democracia participativa e capazes de mobilizar centenas de jovens.

O projeto destacado pela União Europeia foi o projeto “Be a Pro” que entre outra atividades inclui o Geocamp 2016 em São Pedro do Sul e dará forma ao Seminário Nacional do Protagonismo Juvenil em 2017. A Presidente da PASEC fez questão de referir que na PASEC ” consideramos o Protagonismo Juvenil a expressão real da verdadeira participação juvenil. Promovê-la é desenvolver as competências de emancipação e capacitação das qualidades das comunidades juvenis envolvidas. É dentro desta premissa que a PASEC decidiu desenvolver este projecto. Para além disso é um dos nossos objectivos centrais enquanto associação juvenil.”

O projeto “Be a Pro” visa refletir, aprofundar e partilhar experiências relacionadas com as dinâmicas de Protagonismo Juvenil a partir do conceito de “Jovens que Participam e decidem”. Os grandes objetivos, indo de encontro às prioridades e propósitos da União Europeia, são elaborar e apresentar, em diálogo estruturados com os decisores políticos, um “Plano Estratégico para a Promoção do Protagonismo Juvenil em Portugal”, com cinco áreas temáticas concretas: Educação, Política, Ambiente, Cultura e Problemáticas Sociais.