segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

PASEC apresenta Cidades Amigas da Juventude



O projeto ADN da PASEC, que assentou numa parceria transnacional entre Portugal, Turquia, Cabo Verde e Itália, apoiado pelo Programa Erasmus + da União Europeia chegou ao fim com a apresentação dos resultados da iniciativa Cidade Amigas da Juventude – Youth Friendly City.

Após o trabalho de investigação-ação levado a cabo nos últimos 24 meses, a equipa internacional de coordenação do projeto decidiu atribuir o estatuto de Cidades Amigas da Juventude às cidades de Cascais e Santo Tirso em Portugal, Praia e São Filipe em Cabo Verde, Varese em Itália e às cidades de Kayseri e Talas na Turquia.

O conceito de Youth Friendly City não era novo, mas um que assentasse na premissa do grau de envolvimento dos jovens nos processos de decisão das políticas de juventude era diferente. Centrando a problemática da participação no contexto e âmbitos juvenis, o conceito de Cidade Amiga da Juventude pretendia levar a cabo um estudo para perceber em que âmbitos e formatos enquadramos a participação juvenil. Ela é tão vasta e multiforme que, objetivamente, não lhe é aplicável qualquer tipo de fórmula universal.

Assim, o documento integrador final da iniciativa Cidade Amigas da Juventude define estas como territórios que de vários formas permitem às suas comunidades juvenis a participação efetiva na definição de parte importante das politicas e ações locais que de alguma forma determinam a sua vida. Assim foram detetadas quatro formas participação concretos dos jovens ao nível dos seus territórios de pertença, que estiveram na base dos resultados finais do projeto:

– a participação económica – relacionada com o emprego, trabalho em geral e com o desenvolvimento económico, através de intervenções dirigidas para a eliminação da pobreza, para a construção de uma situação económica mais estável em sociedade, numa região, para outros jovens ou grupos;

- a participação política – relacionada com as autoridades e governos, política pública, exercendo poder, a influência na distribuição de recursos a níveis diferentes;

– a participação social – relacionada com o envolvimento na vida de uma comunidade local, gerindo estruturas, coletividades e dinâmicas locais suscetíveis de promoverem processos de desenvolvimento local e social;

– a participação cultural – relacionada com as diferentes formas de arte e expressão (artes visuais, música, filme, dança, teatro, entre outras).



O projeto ADN envolveu nos últimos 3 anos milhares de jovens e agentes educativos e vê a sua continuidade assegurada através da criação da PASEC ADN.

Nenhum comentário: