sexta-feira, 12 de maio de 2017

PASEC EM PROJETOS DE DIÁLOGO INTERCULTURAL NO VIETNAME E CAMBOJA





Uma delegação da PASEC composta pelos Animadores Abraão Costa, Sofia Ferreira e Patrícia Ribeiro esteve no Vietname e Camboja entre os dias 31 de Abril e 13 de Maio juntamente com outras delegações sul americanas (da Colômbia e Argentina) e uma delegação espanhola no âmbito do projeto “Origins”, um projeto internacional de diálogo intercultural no âmbito da Rede Internacional de Grupos Informais PASEC In Group e Clube UNESCO para a Diferença Intercultural, presidido pela PASEC.

O projeto “Origins” centrasse no conhecimento e estabelecimento de contactos e parcerias com associações comunitárias que operam em locais ou territórios Património da Humanidade distinguidos pela UNESCO. O projeto tenta demonstrar como o facto de estes territórios estarem classificados como Património da Humanidade contribuiu para que fossem gerados processos de desenvolvimento local capazes de tirar da pobreza milhões de pessoas ao mesmo tempo que foi possível ter em conta a proteção ambiental e a preservação do património cultural e ecológico para que as futuras gerações também possam usufruir destes mesmos territórios.

Os primeiros 10 dias foram passados no Vietname onde foi possível estar em contacto com as comunidades de Hue, Hoi An, Dan Ang e nas cidades de Ha Noi e Ho Chin Minh, cada qual com quase dez milhões de habitantes. Foi possível, para além das interações com as associações locais, com os seus projetos e a visita aos locais Património da Humanidade, conhecer a brutal realidade da Guerra do Vietname que produziu mais de 3 milhões de mortos.

Depois a delegação arrancou para Siem Riep, no Cambodja, onde visitou vários projetos socias contra a extrema exclusão que usam o ensino profissional das antigas formas de artesanato local e artes locais como forma de capacitação dos jovens locais, mais de 80% deles analfabetos.

O projeto terá agora lugar em 2018 no Médio Oriente e em 2019 na China.

SECRETÁRIA DE ESTADO DA IGUALDADE ELOGIA OS RESULTADOS DO PROJETO EUROBAIRRO DA PASEC





Este projeto representa “o caminho para o sucesso, pois para além de promover a integração das crianças e jovens, tem uma atenção muito especial à promoção da educação e ao trabalho com as crianças para que tenham sucesso escolar e, essa é a chave para sair da pobreza e da exclusão social independentemente de onde se nasce e de quem se é”. Foi desta forma que a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, definiu o projeto Eurobairro E6G, promovido por um consórcio liderado pelo Município de Famalicão e a PASEC - Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais, este domingo, na Urbanização das Lameiras. 

A secretária de Estado e o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, assistiram à dinamização da atividade “Jam session- Percussão e Dança” e mostraram-se muito satisfeitos com o sucesso do projeto. “Levo daqui uma boa imagem, muito positiva sobre este projeto”, salientou a responsável governamental, “muito bem impressionada” com Famalicão.
A cerimónia abrilhantada pela participação de muitas crianças e jovens, contou com as presenças da vereadora da Família, Sofia Fernandes, do vereador da Educação, Leonel Rocha, e do responsável da Pasec, Abraão Costa.

Para Sofia Fernandes “Vila Nova de Famalicão é um exemplo na área da inclusão e termos entre nós a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade e o Alto-Comissário para as Migrações é um sinal de que o trabalho está a ser bem desenvolvido.” “O Eurobairro é um projeto trabalhado diariamente, com os jovens a aderirem e a afirmarem a igualdade cada vez mais”, acrescentou.

Por sua vez, a coordenadora do projeto Tânia oliveira, explicou que o Eurobairro “tem evoluído muito, inicialmente a autarquia já desenvolvia algum trabalho de integração aqui nas Lameiras e no bairro da Cal, mas este projeto veio dar uma bolsa de oportunidades muito maior a estas crianças e a muitas outras”. “Com este projeto conseguimos que mais participantes aderissem às atividades, nomeadamente à inclusão digital, ao desporto, à dança e à percussão”, referiu.

O programa chega agora também às crianças e jovens de “Meães e das Bétulas, o que significa novas oportunidades para quem não tinha intervenção”. A responsável explicou ainda que “os técnicos acompanham os participantes na escola, família e comunidade envolvendo ainda os participantes mais velhos com os mais novos, num sistema de mentoria e tutoria e o feedback tem sido muito positivo”. Refira-se que projeto Eurobairro, apoiado pelo Programa Escolhas e integrado no Alto Comissariado das Migrações, tem como principal objetivo combater os fenómenos de extrema exclusão, iliteracia e marginalidade juvenis em contexto de complexos de Habitação Social. Trata-se de um programa muito vasto, que atua em quatro territórios de habitação social: Lameiras, Bétulas, Cal e Acampamento de Meães, envolvendo cerca de 300 crianças e jovens, com idades entre os 6 aos 30 anos, na sua maior parte vítimas do insucesso escolar.

ANIMA 2017 DA PASEC INTERPELA JOVENS A “MUDAR O SEU HABITAT”




A PASEC abriu o ANIMA 2017 interpelando os jovens a “Mudar o seu Habitat”. Levado ao terreno através do projeto Habitat, apoiado pelo Programa Erasmus +, a abertura aconteceu na Escola Secundária Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão, no dia 4 de Abril.

A abertura contou com a presença do Diretor do Programa Erasmus +, Dr. Pedro Soares, que lembrou que passa “pela capacidade que cada um tem para sair da sua zona de conforto a verdadeira mudança protagonizada pelos jovens”. Também estiveram presentes o Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude, Dr. Vítor Dias, que acentuou que o “ANIMA é uma das iniciativas que traduz o verdadeiro protagonismo juvenil” e ainda a Vereadora da Juventude do Município de Famalicão, Dra. Sofia Fernandes e o Vereador da Educação, Dr. Leonel Rocha.

Esta primeira sessão contou com a edição 2017 do concurso “Dá-me o teu plano de combate…”, onde centenas de jovens tiveram a oportunidade de propor as suas ideias de projeto.

O ANIMA prossegue pelo centro do país, mais concretamente em Coimbra, Lousã e Piódão.

Este ano o ANIMA centra a sua ação no tema “Muda o Teu Habitat…” através do projeto Habitat - The Symbolic Alternative, dando forma ao conceito de Educação Não Formal Intergeracional como pedagogia alternativa de inclusão social para jovens com menos oportunidades. Por outro lado utiliza como referência a Simbologia Grupal como metodologia participativa não formal para criar e desenvolver soluções pedagógicas alternativas para a integração e promoção de processos de desenvolvimento psicossocial junto de jovens vítimas de bullying, com repetidas retenções devido a situações de insucesso escolar e provenientes de famílias desestruturadas

Outro dos objetivos do ANIMA 2017 deste ano, através do projeto Habitat, pretende ser promover a coesão social intergeracional nas regiões em que o projeto vai ser implementado através de estratégias pedagógicas diferenciadas, centradas nas realidade concretas. O projeto chega este ano a largos milhares de pessoas em mais de 30 dias de ações culturais e sociais.