domingo, 3 de dezembro de 2017

"A ECONOMIA AO SERVIÇO DA COMUNIDADE É A CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL” - CONCLUSÃO DO IN GROUP SURVIVAL CAMP DA PASEC

Jovens delegados participantes no In Group Survival Camp

“A Economia ao serviço da Comunidade é a chave para o desenvolvimento sustentável” foi a grande conclusão do “In Group International Survival Camp” da PASEC que envolveu 40 jovens eleitos ao longo de dez dias por terra dos Gerês e Famalicão. Nos últimos dois dias do evento participaram mais de 200 jovens e adultos em eventos de disseminação que terminaram na Escola Secundária Camilo Castelo Branco através de conferências e espetáculos aberto a toda a comunidade. O evento final contou com a participação do Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude, Dr. Vitor Dias e da Dra. Sandra Silva, coordenadora da Casa da Juventude do Município de Famalicão.

O In Group Survival Camp, já na sua 6 edição, esteve integrado no Projeto In Group, apoiado pelo Programa Erasmus + da União Europeia. O objetivo central do In Group passava por promover um novo modelo de Pedagogia Participativa e Colaborativa como forma de capacitar para a participação cidadã os jovens trabalhadores em situação de precaridade e jovens desempregados de longa duração que, devido à desregulação do mercado de trabalho, estão completamente afastados das plataforma de participação e envolvimento juvenil no campo político, social e comunitário. Por outro lado pretendeu capacitar os Técnicos de Juventude e Agentes Educativos que trabalham com estes jovens ao nível deste novo modelo pedagógico, o primeiro modelo pedagógico de envolvimento juvenil centrado nos indicadores FIB (Felicidade Interna Bruta) tendo como ponto de partida a Quarta Revolução Industrial.

Este novo modelo de inclusão e envolvimento juvenil (para um público juvenil ausente das atuais plataformas de participação cidadã) articula e faz a ponte entre os conceitos de Economia e Comunidade, assente em processos promotores de uma participação juvenil orientada para emancipação, cidadania e combate à exclusão por via da desregulação do mercado laboral. Tudo isto através do trabalho em rede assente na estrutura de grupos informais juvenis de intervenção local e redes de parceria promotoras de atitudes amigas do emprego. O In Group apresentou ainda como prioridades a promoção do diálogo intercultural e a defesa dos direitos de participação juvenil dos jovens trabalhadores e em situação de desemprego prolongado. O projeto envolveu parceiros polacos, croatas e alemães.

TEMPOS DE AVENTURA 2017 CAPACITAM 211 JOVENS

Tempos de Aventura 2017 participantes

Entre Junho e Julho foram 211 os jovens que estiveram envolvidos na Escola de Verão “Tempos de Aventura 2017”, numa organização da PASEC em parceria com o Projeto Eurobairro do Programa Escolhas, o Programa Acompanhar do Município de Famalicão, Agrupamentos de Escolas Dona Maria II, AE Camilo Castelo Branco, Escola Profissional CIOR, Escola Profissional Bento Jesus Caraça e AE Don Sancho I.

Durante cinco semanas, 211 jovens, divididos por quatro polos, tiveram a oportunidade de se envolverem num programa pedagógico de capacitação orientado para a promoção das competências de liderança, comunicação, trabalho grupal, solidariedade e tomadas de decisão. Dos 6 aos 19 anos, os trabalhos estiveram divididos entre a Casa das Ideias em Santiago de Antas, o Centro Animateca no Complexo de Habitação Social das Lameiras, a Escola Básica de Meães e o Centro de Educação Não Formal da PASEC.

Das mais de duas centenas de jovens envolvidos, mais de metade foram jovens em risco de exclusão devido ao risco de abandono escolar, devido à sua situação de pobreza ou devido à sua realidade sociocultural. As atividades incluíram uma forte componente recreativa com idas à piscina, visitas culturais, desporto aventura e workshops práticos. Os participantes puderam experimentar várias profissões, desenvolver e produzir peças teatrais e expressão corporal, organizar eventos para os encarregados de educação e interagir com várias personalidades políticas e sociais. Dos 211 envolvidos, 57 foram do ensino secundário que assumiram a responsabilidade de tutores e facilitadores dos grupos de trabalhos mais jovens. Os restantes participantes foram na sua maioria dos 2º e 3º ciclos de ensino de todas as escolas do concelho. 

No encerramento dos Tempos de Aventura 2017, o Vereador da Educação e Empreendedorismo, Leonel Rocha, perante dezenas de pais e jovens participantes, manifestou o seu entusiamos pelo envolvimento ativo dos jovens na dinamização das atividades promovidas e pela capacidade de envolver todos os jovens independentemente da idade, origem ou capacidade económica.